CENSURA, DITADURA, POLITICAMENTE CORRETO

Seguidores

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2019

LEANDRO RUSCHEL - STF rasga a Constituição e passa a legislar



O STF rasga a Constituição e passa a legislar. Quem acabará com a ditadura do Judiciário?
https://youtu.be/IYt4OkY7OCo


STF rasgando a Constituição. Homofobia pode virar crime
https://youtu.be/jYZxGruAOB8

.


RONALD DWORKIN: O GURU DO STF ATIVISTA - OLAVO DE CARVALHO
https://youtu.be/iwNYAuiShHc

.


A luta gayzista acabará por exterminar o único direito que defende gays realmente. Aquelas minorias que hoje buscam conquistar um direito às custas de outros direitos, direitos muito maiores como liberdade de expressão, perderão todos eles. Serão também, como nós, vítimas de um totalitarismo arbitrário e genocida, pois terão demolido o estado de direito.

CRIME DE HOMOFOBIA será cláusula pétrea?
https://youtu.be/3fLcC787obA

CRIMINALIZAR A HOMOFOBIA? DITADURA DO PL 122 - GOLPE REVOLUCIONÁRIO - DAMARES ALVES
https://youtu.be/hAU-PisdmV4

"Nas chamadas grandes conferências internacionais dos anos 90, organizadas pela ONU, elaborou-se um PROJETO DE PODER GLOBAL, um projeto de poder totalitário. Como tal, tenta dar uma resposta única e universal a todas as questões que possam ser propostas pelos seres humanos, em qualquer situação em que se encontrem e onde quer que estejam; para tanto é necessário, como é lógico, COLONIZAR A INTELIGÊNCIA E O ESPÍRITO DE TODOS E DE CADA UM DOS HABITANTES DO PLANETA."
(...)
A Perspectiva de Gênero é um conceito-chave da reengenharia social anti-cristã para subverter o conceito de família. A ONU adota a Perspectiva de Gênero NO COMEÇO DOS ANOS 90. Assim quer nos impor uma visão anti-natural de sexualidade autoconstruída a serviço do prazer. (...) A respeito desse assunto, quero chamar a atenção apenas para três perigos muito próximos:
a- A Convenção Interamericana contra o racismo e Toda Forma de Discriminação e Intolerãncia - que nos obrigaria a modificar nossas legislações para fazer valer as pretensões do lobby gay e implantar uma tirania homossexual. A convenção autoriza ampla censura à imprensa, que inclui a Internet e as mensagens de correio eletrônico, para aqueles que transmitam conteúdos considerados discriminatórios. Qualquer material escrito ou intervenção oral que manifeste discordãncia com o estilo de vida homossexual seria censurado e seus autores perseguidos; isso incluiria os documentos religiosos. Além disso, pelo que é chamada de DISCRIMINAÇÃO INVERSA, poder-se-ia privilegiar a condição homossexual e até exigir uma cota gayem empresas, colégios, etc.
A Convenção supõe uma gravíssima subversão do direito ao inverter o ônus da prova de modo que corre por conta do denunciado de discriminação demonstrar que seus atos não são discriminatórios. Além disso, o projeto acomoda os chamados crimes de ódio, que chegam até a pretender processar o animus discriminatorio, isto é, a suposta INTENÇÃO DISCRIMINATÓRIA de que o denunciante possa suspeitar.
Cabe ressaltar que a OEA assinou um acordo de cooperação educativa, em 17 de maio de 2008, com a Confederação Maçônica Interamericana. Este convênio traz as assinaturas do socialista chileno - que foi funcionário do governo marxista de Salvador Allende - José Miguel Insulza, Secretário Geral da OEA, e de Rafael Eduardo Argón Guevara, secretário executivo da CMI.
b- Os Princípios de Yogykarta
c-A Convenção Ibero-americana de Direitos dos Jovens"
Do livro de Juan Claudio Sanahuja, PODER GLOBAL E RELIGIÃO UNIVERSAL

Nenhum comentário:

Postar um comentário