CENSURA, DITADURA, POLITICAMENTE CORRETO

Seguidores

domingo, 14 de outubro de 2018

Só há 2 maneiras de o PT vencer Bolsonaro. Entenda.

TERÇA LIVRE - NÃO SE ENGANE, HADDAD CONTINUA SENDO LULA

.

FRAUDE NAS URNAS
https://www.instagram.com/fraudenaurna/

TRANSPARÊNCIA ELEITORAL
https://transparenciaeleitoral.org/

OLAVO DE CARVALHO ·
O que cai com a ascensão do Bolsonaro:
1) Todo o esquema de poder construído pelo PT e seus associados ao longo de cinquenta anos.
2) O centro motor e financiador de todo o movimento comunista latino-americano. Portanto, o Foro de S. Paulo com as duzentas organizações que o compõem.
3) Os planos internacionais de eliminação da soberania nacional brasileira e de subgjugação do país ao esquema globalista.
4) Milhares de carreiras e biografias de politicos, intelectuais e artistas de esquerda.
5) Todo o poder impune do narcotráfico e do crime organizado em geral.
6) Todas as grandes empresas de mídia.
7) Toda a constelação de prestigios do show busness.
8) Todo o sistema de poder instalado nas universidades e no sistema de ensino em geral.

A queda de tudo isso é imediata e automática no dia mesmo da posse de Bolsonaro. Ademais, o famoso “Gigante Adormecido”, o povo brasileiro, acordou e não há soporífero capaz de faze-lo voltar a dormir. É um novo poder soberano decidido a subjugar ou anular todos os outros.
Por tudo isso, é óbvio, é patente e inegável que os representantes do atual esquema de poder não podem aceitar uma derrota de maneira alguma, porque não sera só uma derrota, sera a sua total destruição enquanto grupos, enquanto organizações e até enquanto indivíduos.
Eles não estão lutando pelo poder nem para vencer uma eleição, estão lutando pela sua sobrevivência política, social, econômica e até física. É inconcebível que, nessas condições, não lutem com a fúria de milhares de leões feridos, apelando a todos os recursos lícitos e ilícitos, morais e imorais, para obter não só a vitória a todo preço, mas, se possível, a redução do povo à total inermidade.

ESTA É A OEA COMUNISTA QUE VEIO ACOMPANHAR NOSSAS ELEIÇÕES - LAURA CHINCHILLA FAZ PARTE DOS AMIGOS DO LULA




Eleições: Missão da OEA elogia segurança de urnas eletrônicas http://agenciabrasil.ebc.com.br/politica/noticia/2018-10/eleicoes-missao-da-oea-elogia-seguranca-de-urnas-eletronicas

COMO SERIA O SEGUNDO TURNO SEM FRAUDE? - NÚMEROS - TERÇA LIVRE  
http://conspiratio3.blogspot.com/2018/10/como-seria-o-segundo-turno-sem-fraude.html

Contrato feito após ida de Lula à Costa Rica é investigado
https://www1.folha.uol.com.br/poder/2013/04/1266493-contrato-feito-apos-ida-de-lula-a-costa-rica-e-investigado.shtml
OLAVO DE CARVALHO  · Sem Mensalão e Petrolão, o PT está condenado a morrer por desnutrição mais dia menos dia. O TSE é sua penúltima esperança. A última será o apelo à força armada do Foro de São Paulo.

FRAUDE NAS URNAS
https://www.instagram.com/fraudenaurna/

TRANSPARÊNCIA ELEITORAL
https://transparenciaeleitoral.org/


OLAVO DE CARVALHO ·
O que cai com a ascensão do Bolsonaro:
1) Todo o esquema de poder construído pelo PT e seus associados ao longo de cinquenta anos.
2) O centro motor e financiador de todo o movimento comunista latino-americano. Portanto, o Foro de S. Paulo com as duzentas organizações que o compõem.
3) Os planos internacionais de eliminação da soberania nacional brasileira e de subgjugação do país ao esquema globalista.
4) Milhares de carreiras e biografias de politicos, intelectuais e artistas de esquerda.
5) Todo o poder impune do narcotráfico e do crime organizado em geral.
6) Todas as grandes empresas de mídia.
7) Toda a constelação de prestigios do show busness.
8) Todo o sistema de poder instalado nas universidades e no sistema de ensino em geral.

A queda de tudo isso é imediata e automática no dia mesmo da posse de Bolsonaro. Ademais, o famoso “Gigante Adormecido”, o povo brasileiro, acordou e não há soporífero capaz de faze-lo voltar a dormir. É um novo poder soberano decidido a subjugar ou anular todos os outros.
Por tudo isso, é óbvio, é patente e inegável que os representantes do atual esquema de poder não podem aceitar uma derrota de maneira alguma, porque não sera só uma derrota, sera a sua total destruição enquanto grupos, enquanto organizações e até enquanto indivíduos.
Eles não estão lutando pelo poder nem para vencer uma eleição, estão lutando pela sua sobrevivência política, social, econômica e até física. É inconcebível que, nessas condições, não lutem com a fúria de milhares de leões feridos, apelando a todos os recursos lícitos e ilícitos, morais e imorais, para obter não só a vitória a todo preço, mas, se possível, a redução do povo à total inermidade.




 

FRAUDE nas URNAS INSERATOR.CPP, O QUE FOI ISSO? DetetiveTech��

.

OLAVO DE CARVALHO ·
O que cai com a ascensão do Bolsonaro:
1) Todo o esquema de poder construído pelo PT e seus associados ao longo de cinquenta anos.
2) O centro motor e financiador de todo o movimento comunista latino-americano. Portanto, o Foro de S. Paulo com as duzentas organizações que o compõem.
3) Os planos internacionais de eliminação da soberania nacional brasileira e de subgjugação do país ao esquema globalista.
4) Milhares de carreiras e biografias de politicos, intelectuais e artistas de esquerda.
5) Todo o poder impune do narcotráfico e do crime organizado em geral.
6) Todas as grandes empresas de mídia.
7) Toda a constelação de prestigios do show busness.
8) Todo o sistema de poder instalado nas universidades e no sistema de ensino em geral.

A queda de tudo isso é imediata e automática no dia mesmo da posse de Bolsonaro. Ademais, o famoso “Gigante Adormecido”, o povo brasileiro, acordou e não há soporífero capaz de faze-lo voltar a dormir. É um novo poder soberano decidido a subjugar ou anular todos os outros.
Por tudo isso, é óbvio, é patente e inegável que os representantes do atual esquema de poder não podem aceitar uma derrota de maneira alguma, porque não sera só uma derrota, sera a sua total destruição enquanto grupos, enquanto organizações e até enquanto indivíduos.
Eles não estão lutando pelo poder nem para vencer uma eleição, estão lutando pela sua sobrevivência política, social, econômica e até física. É inconcebível que, nessas condições, não lutem com a fúria de milhares de leões feridos, apelando a todos os recursos lícitos e ilícitos, morais e imorais, para obter não só a vitória a todo preço, mas, se possível, a redução do povo à total inermidade.

*

FRAUDE NAS URNAS
https://www.instagram.com/fraudenaurna/

TRANSPARÊNCIA ELEITORAL
https://transparenciaeleitoral.org/

CAETANO VELOSO X OLAVO DE CARVALHO








OLAVO DE CARVALHO ·  O que cai com a ascensão do Bolsonaro:
1) Todo o esquema de poder construído pelo PT e seus associados ao longo de cinquenta anos.
2) O centro motor e financiador de todo o movimento comunista latino-americano. Portanto, o Foro de S. Paulo com as duzentas organizações que o compõem.
3) Os planos internacionais de eliminação da soberania nacional brasileira e de subgjugação do país ao esquema globalista.
4) Milhares de carreiras e biografias de politicos, intelectuais e artistas de esquerda.
5) Todo o poder impune do narcotráfico e do crime organizado em geral.
6) Todas as grandes empresas de mídia.
7) Toda a constelação de prestigios do show busness.
8) Todo o sistema de poder instalado nas universidades e no sistema de ensino em geral.

A queda de tudo isso é imediata e automática no dia mesmo da posse de Bolsonaro. Ademais, o famoso “Gigante Adormecido”, o povo brasileiro, acordou e não há soporífero capaz de faze-lo voltar a dormir. É um novo poder soberano decidido a subjugar ou anular todos os outros.
Por tudo isso, é óbvio, é patente e inegável que os representantes do atual esquema de poder não podem aceitar uma derrota de maneira alguma, porque não sera só uma derrota, sera a sua total destruição enquanto grupos, enquanto organizações e até enquanto indivíduos.
Eles não estão lutando pelo poder nem para vencer uma eleição, estão lutando pela sua sobrevivência política, social, econômica e até física. É inconcebível que, nessas condições, não lutem com a fúria de milhares de leões feridos, apelando a todos os recursos lícitos e ilícitos, morais e imorais, para obter não só a vitória a todo preço, mas, se possível, a redução do povo à total inermidade.
OLAVO DE CARVALHO · O sonho declarado do Haddad é a derrubada da moral burguesa e a instituição do que ele chama "sociedade erótica", na linha definida pelo Max Horkheimer no ensaio "Autoridade e Família" de 1936. Um dos traços da sociedade que deverá substituir a atual é a introdução do elemento ERÓTICO-SENSUAL nas relações entre mãe e filho. Diz Horkheimer:
"A monogamia na sociedade masculina burguesa pressupõe a desvalorização do prazer oriundo da mera sensualidade. Por isso, não só a vida sexual dos esposos é envolta em mistério perante as crianças, mas de todo o carinho dispensado à mãe pelo filho tem de ser banido estritamente qualquer elemento sensual."





ESQUERDA ROUBA QUALIDADES E JOGA SUAS CULPAS EM JAIR BOLSONARO

Após Boulos ameaçar invadir sua casa, Bolsonaro manda RESPOSTA NA LATA aos grupos TERRORISTAS

.


FRAUDE NAS URNAS
https://www.instagram.com/fraudenaurna/

TRANSPARÊNCIA ELEITORAL
https://transparenciaeleitoral.org/

OLAVO DE CARVALHO ·
O que cai com a ascensão do Bolsonaro:
1) Todo o esquema de poder construído pelo PT e seus associados ao longo de cinquenta anos.
2) O centro motor e financiador de todo o movimento comunista latino-americano. Portanto, o Foro de S. Paulo com as duzentas organizações que o compõem.
3) Os planos internacionais de eliminação da soberania nacional brasileira e de subgjugação do país ao esquema globalista.
4) Milhares de carreiras e biografias de politicos, intelectuais e artistas de esquerda.
5) Todo o poder impune do narcotráfico e do crime organizado em geral.
6) Todas as grandes empresas de mídia.
7) Toda a constelação de prestigios do show busness.
8) Todo o sistema de poder instalado nas universidades e no sistema de ensino em geral.

A queda de tudo isso é imediata e automática no dia mesmo da posse de Bolsonaro. Ademais, o famoso “Gigante Adormecido”, o povo brasileiro, acordou e não há soporífero capaz de faze-lo voltar a dormir. É um novo poder soberano decidido a subjugar ou anular todos os outros.
Por tudo isso, é óbvio, é patente e inegável que os representantes do atual esquema de poder não podem aceitar uma derrota de maneira alguma, porque não sera só uma derrota, sera a sua total destruição enquanto grupos, enquanto organizações e até enquanto indivíduos.
Eles não estão lutando pelo poder nem para vencer uma eleição, estão lutando pela sua sobrevivência política, social, econômica e até física. É inconcebível que, nessas condições, não lutem com a fúria de milhares de leões feridos, apelando a todos os recursos lícitos e ilícitos, morais e imorais, para obter não só a vitória a todo preço, mas, se possível, a redução do povo à total inermidade.

Kim Kataguiri | EUROPA: O lugar que o socialismo deu certo???

NA TV, BOLSONARO DENUNCIA ESQUERDISTAS POR PROMOVER TERRORISMO EM SEU NOME

COMUNISTA MÁRCIO FRANÇA APROVA IDEOLOGIA DE GÊNERO PARA CRIANÇAS DE ATÉ 4 ANOS DE IDADE - Kim Kataguiri

.

Tenho encontrado eleitores que votam contra o PT votando em outros comunistas! Gente, quem quer prosperidade, liberdade, acesso à informação e à verdade, ordem, justiça, desenvolvimento, perspectiva de futuro e esperança, NÃO pode votar em comunistas. Simples assim. O comunismo controla TUDO. Poder é a única coisa que satisfaz sua fome psicopática. Ele cerceia tua liberdade de buscar, criar e crescer, e impõe uma "nova ordem" artificialmente fabricada especialmente para afrontar e submeter a natureza humana. O resultado disso é o inferno na Terra.
Militantes votam em comunistas, mas é a massa ignorante que os elege. Eles sabem que a ignorância a seu respeito é a melhor campanha eleitoral. A verdade é veneno para eles e por isso  comunistas dizem que a verdade não existe. 

Mas o que muitos parecem não entender é que fraude, mentira, manipulação não só favorecem o socialismo, mas constituem o socialismo. (A verdade é um preconceito burguês, como disse Lenin.) 
Reconhecer a natureza do socialismo é se deparar com o mal em metástase. E só vai parar se for freado. 

*

COINCIDÊNCIAS - "O crescimento do banditismo veio junto com a ascensão política da esquerda, mas isso é mera coincidência. As gangues do morro foram adestradas em técnicas de guerrilha urbana pelos terroristas presos na Ilha Grande, mas é mera coincidência. Hoje são treinadas pelos guerrilheiros das Farc, mas é também coincidência. As Farc e o PT têm uma estratégia comum traçada nas assembléias do Foro de São Paulo? Coincidência. Toda prisão de narcoguerrilheiros ou seqüestradores estrangeiros vem seguida da imediata formação de um círculo de solidariedade e proteção entre seus correligionários da esquerda local? Coincidência, é claro. Se a epidemia de violência urbana cresceu junto com as ONGs de defesa dos direitos dos delinqüentes, alimentadas por poderosas fundações internacionais, quem verá algo mais que uma estúpida coincidência? Acossada pelos ataques da mídia e temerosa de infringir o decálogo politicamente correto, a polícia recua e entrega as cidades ao império dos bandidos, mas, uma vez mais, é pura coincidência. Todos os teóricos do comunismo ensinam que fomentar um estado de desordem e anomia é a melhor maneira de concentrar o poder nas mãos de um partido revolucionário, mas, se tudo se passa exatamente assim no Brasil, é coincidência, coincidência, coincidência e nada mais. "
http://www.olavodecarvalho.org/semana/060302jb.htm



sábado, 13 de outubro de 2018

JUNGMANN X JUNGMANN



Jungmann versus Jungmann
https://youtu.be/cDEf8I0aKYk

*
As urnas brasileiras são vulneráveis
Walter Del Picchia é professor titular da Escola Politécnica da USP (aposentado)
Eu sei em quem votei. Eles também.
Mas só eles sabem quem recebeu meu voto.


No texto “Professor da USP explica a segurança da biometria nas eleições” (Jornal da USP, 09/04/2018), docente da área do Direito dá a entender que as urnas eletrônicas brasileiras são seguras. Esta afirmação é contrária às evidências, pois testes promovidos pelo próprio TSE-Tribunal Superior Eleitoral demonstraram cabalmente que nossas urnas são fraudáveis. Elas não passam no mais simples teste de Segurança de Dados – matéria complexa e especializada, desconsiderada pelos que afirmam esta inexistente segurança. Como ignorante na área médica, jamais teria eu a coragem de afirmar, menos ainda de publicar, algo sobre cirurgia cardíaca. Pois é o que se faz com grande desenvoltura: leigos divulgam falácias em áreas estranhas, induzindo outros a equívocos. Como nossa urna não é confiável (não é uma opinião gratuita, mas uma constatação técnica de especialistas em Segurança de Dados), os resultados eleitorais também não o serão – e quem sofre é nossa Democracia. A facilidade de fraudes, já denunciada pelo Fórum do Voto Eletrônico desde o início das votações informatizadas em nosso país, foi demonstrada em testes promovidos pelo próprio TSE. No último (Nov/2017), equipes da Unicamp e da Polícia Federal invadiram as urnas e modificaram seus programas, apesar de todos os entraves e limitações de tempo para um teste completo (há vídeos no YouTube sobre os testes). A adoção da biometria em nada modifica esta lamentável situação (até piora…) e a impressão paralela do voto (lei aprovada em 2015 e que o TSE teima em não cumprir!) não foi entendida no citado texto de 09/04.

O fato é que as urnas eletrônicas brasileiras são as mais atrasadas dentre as usadas na dezena de nações que praticam a eleição eletrônica. Elas não permitem saber se o voto gravado corresponde ao voto dado e não possibilitam auditoria. Reivindicamos um sistema eletrônico que dê certeza ao eleitor de que seu voto é secreto e de que foi corretamente computado e ao candidato, que os votos a ele destinados foram recebidos. Como no resto do mundo, uma maior segurança seria obtida com o uso do voto impresso conferido pelo eleitor, com o qual se auditaria estatisticamente o resultado (cerca de 3% das urnas seriam sorteadas e conferidas). Em estudo publicado no site www.votoseguro.org o engenheiro Amilcar Brunazo Filho, coordenador do Fórum do voto-e, entidade suprapartidária, mostra que nossas festejadas urnas estão tecnicamente ultrapassadas (modelos e gerações das máquinas de votar–Fev/2014). Ele descreve os três modelos conhecidos (DRE, VVPAT e E2E), denominando-os como de primeira, segunda e terceira gerações.

Em todo o mundo onde se usa voto eletrônico, excluindo-se o Brasil, modelos de primeira geração já foram abandonados, devido à sua inerente falta de confiabilidade e absoluta dependência do software (ou seja, modificações intencionais ou erros não detectados no software poderiam causar erros não detectados nos resultados da votação).

MAIS EM:
https://jornal.usp.br/artigos/as-urnas-brasileiras-sao-vulneraveis/

*

COMO SERIA O SEGUNDO TURNO SEM FRAUDE? - EM NÚMEROS - TERÇA LIVRE
http://conspiratio3.blogspot.com/2018/10/como-seria-o-segundo-turno-sem-fraude.html

FRAUDE, URNAS INAUDITÁVEIS, FAKE NEWS, ELEITORES PERSEGUIDOS - JOICE HASSELMANN E OLAVO DE CARVALHO https://youtu.be/9AVZ0Iq_A2Q







PORQUE DORIA É MELHOR PARA BOLSONARO? E O IRAN INTERFERE NAS ELEIÇÕES BRASILEIRAS - JOICE HASSELMANN...

.


Walid Phares, repórter e analista político da Fox News, divulgou, na madrugada deste sábado (13), um alerta de que o Irã está, de novo, tentando interferir nas eleições brasileiras. https://realidadeisraelense.com.br/ira-esta-interferindo-nas-eleicoes-brasileiras-para-impedir-vitoria-de-bolsonaro-alerta-reporter-da-fox-news/

COMO SERIA O SEGUNDO TURNO SEM FRAUDE? - NÚMEROS - TERÇA LIVRE

.


11h11 hours ago
Filipe G. Martins Retweeted Walid Phares
Walid Phares, cientista político que aconselhou o Presidente Donald Trump e o Governador Mitt Romney em questões de política externa e segurança nacional, alega ter informações de que o Irã está interferindo na eleição brasileira, com a ajuda da Síria e do Líbano.

Oct 9
Filipe G. Martins Retweeted
Que tal um programa econômico coordenado por um dos maiores responsáveis pela pilhagem e destruição da Petrobrás e do Brasil?! O PT é uma piada satânica criada para testar a paciência e o estômago dos brasileiros

Oct 10
1. Do total de 147 milhões de eleitores que estavam aptos a votar, 117 milhões (ou 79% do total) foram às urnas. Dos que foram às urnas, 10 milhões votaram em branco ou nulo. Foram, portanto, 107 milhões de votos válidos, dos quais 49.276.990 foram para Bolsonaro.

Oct 10
2. Bolsonaro teve, portanto, 34% dos votos totais e 46% dos votos válidos. Haddad obteve 31.342.005 votos e ficou com 21% dos votos totais e 29% dos votos válidos.

  Oct 10
3. Para vencer, com o índice de abstenção total (incluindo brancos e nulos) apresentado do 1° turno, Bolsonaro precisaria de mais 4 milhões de votos e Haddad de mais 22 milhões de votos.

Oct 10
4. Isso significa que Bolsonaro precisa de 15% dos votos somados de todos os outros candidatos e que Haddad precisa de 85% (!!!) dos votos somados de todos os outros candidatos, incluindo Amoêdo, Daciolo, Meirelles, Alvaro Dias, Eymael e Alckmin.

Oct 10
5. Há de se considerar, porém, que no 2° turno a abstenção total é sempre maior do que no 1° turno, uma vez que a ausência de candidatos locais que levam (em alguns casos, literalmente) os eleitores às urnas diminui o índice de participação.

Oct 10
6. Isso é importante porque bastaria que a abstenção crescesse 7% no 2° turno para que Bolsonaro se deparasse com um cenário no qual poderia vencer mesmo que não conquistasse um único novo voto sequer.

Oct 10
7. Isso tudo mostra que, para vencer, Haddad precisaria não apenas ter a transferência total dos votos dos candidatos de esquerda (o que é impossível, já que a maior parte do voto não é ideológico) com avançar sobre o eleitorado de Bolsonaro, que é muito fiel e resiliente.

Oct 10
8. Mostra também que Bolsonaro está numa posição confortável. A votação dele em SP é ilustrativa: ele teve mais de 12 mi de votos de um total de 33 mi. A tendência histórica é de que o candidato anti-petista cresça 50% no 2°turno em SP, o que daria a ele 6 mi de votos adicionais.

Oct 10
9. Em suma, apenas com o crescimento natural que se pode esperar em São Paulo (e em todos os estados em que ele foi o mais votado) Bolsonaro já conseguiria muito mais do que os 4 milhões de votos adicionais que ele precisa para vencer.

Oct 10
10. Por isso, digo que em condições normais (ausência de fraude e de irregularidades) é virtualmente impossível que Bolsonaro perca no 2°turno e altamente provável que ele vença por uma vantagem ampla. Não ficaria surpreso se essa vantagem aparecesse já nas primeiras pesquisas.

Oct 10
O PT criou uma nova logomarca para o 2°turno, abandonando o vermelho e o simbolismo comunista e adotando uma cópia descarada do simbolismo patriótico, e das cores, utilizadas por Bolsonaro. O PT está tão acostumado com o logro que o estelionato está presente até em sua logomarca.

Oct 10
Filipe G. Martins Retweeted Filipe G. Martins
A propósito, as manobras dentro da margem de erro parecem estar de volta. É pouco plausível que, neste momento inicial, Bolsonaro tenha menos de 60% e Haddad tenha mais de 40% dos votos válidos. Provavelmente puxaram Bolsonaro para o piso e Haddad para o teto da margem de erro.

Oct 10
Filipe G. Martins Retweeted Filipe G. Martins
16 pontos de vantagem, não 13.


Datafolha — 2° Turno (10/10) 1. Bolsonaro — 58% 2. Haddad — 42% Vocês se lembram da minha insistência quanto à inutilidade das projeções de 2°turno feitas no 1°turno? Aí está: Bolsonaro não foi de 1 para 13 pontos de vantagem em 4 dias; a vantagem sempre foi essa — senão maior.

Detalhe interessante da última pesquisa do Datafolha é que, em termos de votos totais, Bolsonaro aparece com 49% e Haddad com 36%, o que equivaleria a um crescimento de 15% pra Bolsonaro e também de 15% para Haddad, o que parece improvável e pouco plausível.

A esquerda precisa fabricar todo um teatro mental para poder nos acusar de agressivos, autoritários e de inimigos da democracia. Nós só precisamos lembrar que eles esfaquearam nosso candidato, aparelhararam nossas instituições e têm um projeto de poder similar ao de Chávez.

Você confiaria em quem chama a Venezuela, a Nicarágua, o regime cubano e até a Coréia do Norte de democracia para proteger nossas instituições? Um dos motivos pelos quais lutamos contra o PT e o PCdoB é exatamente este: proteger a democracia da sanha totalitária da esquerda.

O quão patologicamente cínico é necessário ser para posar de defensor da democracia tendo o histórico de defesa de ditaduras, e de amizade com ditadores, do PT e do PCdoB, que consideram Cuba e Venezuela democráticas? O partido da vice de Haddad já teceu loas até ao Kim Jong-un.

A estratégia da esquerda no 2°turno é tentar colar a imagem de Bolsonaro e de seus apoiadores a falsos ataques, fabricados pela própria esquerda, para nos demonizar enquanto Haddad tenta se vender como pacificador. Reagiremos com a verdade: expondo a natureza genocida da esquerda

Quando a esquerda diz que há uma ameaça à democracia, o que ela está dizendo é que há uma ameaça ao projeto autoritário de poder da esquerda; uma ameaça à hegemonia esquerdista; ao controle da mídia; ao controle do judiciário; à anulação do legislativo pelo executivo (Mensalão).

A palavra "democracia" na boca de um esquerdista não significa outra coisa senão "ditadura do proletariado". É por isso que a esquerda não vê contradição em usar a palavra no nome oficial de sangrentas ditaduras comunistas, como a "República Popular Democrática da Coréia".

https://twitter.com/filgmartin

Teremos uma oportunidade única de expor toda a podridão da esquerda na televisão, no rádio e na internet; teremos a oportunidade de apresentar em horário nobre informações e argumentos que muitos brasileiros ainda desconhecem. A esquerda ainda vai se arrepender amargamente por não ter perdido já no 1° turno.
https://www.facebook.com/filipe.garcia.5621/posts/1445590355585310

11 de outubro às 18:05 ·
Quem faz o mais, faz o menos. Quem é capaz de mandar um piçolista alucinado esfaquear um candidato presidencial, por que não o seria de mandar um outro rabiscar uma suástica nas costas de uma dona para dar a impressão de um surto de violência nazista e lançar a culpa na direita?

11 de outubro às 17:58 ·
Mudar a fachada e fazer cara de bonzinho não dará um só voto ao É-Dado, e ele sabe disso. A maquiagem toda só se destina a preparar o terreno para dar ares de credibilidade a uma vitória fraudulenta obtida nas maquininhas
11 de outubro às 16:39 ·
Todos aqueles que se elegeram deputados ou senadores na crista da onda bolsonarista têm A ESTRITA OBRIGAÇÃO MORAL de erguer-se contra a fraude eleitoral que ameça roubar a vitória do seu líder e benfeitor. Lembrem-se: A INGRATIDÃO A UM BENFEITOR É UM DOS CINCO "PECADOS QUE BRADAM AOS CÉUS".

11 de outubro às 16:37 ·
Depois do maior caso de corrupção empresarial na história do planeta, o PT está praticando A MAIOR FRAUDE ELEITORAL DA HISTÓRIA DAS GALÁXIAS

11 de outubro às 15:36 ·
Todas os crimes e maldades que se atribuem ao Bolsonaro são hipóteses futuras. Os do Haddad são um vasto currículo escorado em documentos oficiais.

11 de outubro às 15:23 ·
Acordem, porra. Uma estratégia jurídico-policial (em vez de eleitoral-mercadológica) é URGENTE. E AINDA MAIS URGENTE A MOBILIZAÇÃO POPULAR EM FAVOR DELA.
O resto é só camisinha colorida no pau do PT.
11 de outubro às 15:05 ·
Tente saber o que fizeram com o seu voto, e o Raul Jungmann põe você na cadeia.

11 de outubro às 07:03 ·
Os comunistas não se incomodam de perder processos. Sabem que um processo tem um alcance político que vai infinitamente além do campo judicial. A direita, com a mente aleijada pelo formalismo burguês, não enxerga isso
***
RAFAEL C. LIBARDI ·
Quem elege 51 deputados, leva dois quartos colocados pro primeiro lugar e transforma um partido nanico numa força nacional TEM QUE SER ELEITO. Se não for, tem falcatrua. É o óbvio!

8 de outubro às 00:06 ·
Escuta gente: os peões do sistema no TSE sabem que a gente não confia nas urnas, mas eles também TÊM CERTEZA que essa desconfiança é só uma impressão passageira, uma brincadeirinha de redes sociais, uma historinha da conspiração que a gente gosta de contar e deixa por isso mesmo. E os culpados por isso SOMOS NÓS.
Eles ainda não viram o pau comer; o povo revoltado com TODO o sistema eleitoral. Aí fazem de conta que tá tudo bem e dão coletiva em rede nacional afirmando que na "festa da Democracia" as urnas são "seguras". Porra! Eles fazem isso porque nós é que aceitamos a situação; porque escrevemos no Facebook que foi fraude e logo em seguida postamos no twitter que a soma pro segundo turno elege o Jair. Entenderam? Aceitando o segundo turno aceita-se automaticamente que você digite 17 e contabilize voto pro 13; que você vote 17 e a urna encerre sozinha; que apareça uma tarja preta no nome do capitão. Eu mesmo me incluo nessa ingenuidade suicida, fazendo análises e apostando em 55% dos votos no dia 28...
Fato é que até um retardado mental sabe que o Bolsonaro ganhou hoje. É o óbvio; é o constatável. Então eu sinto que ou o próprio capitão se aproxima AGORA dos movimentos sociais e dá o gás necessário pra galera se opor DE VERDADE a essa fraude nojenta ou então é esperar a GloboNews anunciar que o pau-mandado ganhou com 0,73% de diferença numa "disputa histórica" cujos " altos índices de rejeição" decidiram o vencedor.

***
OLAVO DE CARVALHO ·
Não há disputa eleitoral nenhuma. O que há é, de um lado, uma quadrilha internacional de criminosos tentando tomar o poder por todos os meios, e do outro lado as vítimas, paralisadas pelo medo, mais ocupadas em se anestesiar por meio de frases calmantes do que em enfrentar o perigo.
3 h ·"O PT vai tomar o poder, e isto não tem nada a ver com vencer eleições." (Zé Dirceu):

46 min · No Brasil só resta UMA força política confiável: o povo nas ruas. O resto é fraude e colaboracionismo.

1 h · Sem nenhum esforço sério para punir os crimes eleitorais que o PT já cometeu no primeiro turno, a tentativa de "mitigar" (sic) os efeitos dos novos crimes que ele planeja cometer no segundo são a forma mais abjeta de COLABORACIONISMO com a quadrilha dominante.

 1 h ·Tentam matar o candidato, depois criam uma campanha mundial de assassinatos de reputação contra ele, depois simulam crimes para inculpá-lo, por fim ameaçam invadir e tomar a sua casa. Isso é a "normalidade democrática" que os nossos generais tanto prezam.

2 h · A simulação grotesca de uma "onda de violência nazista" é mais um crime eleitoral que, por omissão da "direita", permanecerá impune, habituando um pouco mais o nosso povo a aceitar passivamente a idéia de que o partido governante tem o direito de estar acima das leis e fazer o que bem lhe pareça.



2 h · Comentário ao parágrafo do Theodore Dalrymple. As Forças Armadas sabem perfeitamente que a simulação de "estabilidade democrática" no nosso país encobre a tirania mais intolerante e controladora -- mas já engoliram passivamente tantas mentiras contra elas mesmas, que acabaram por perder o senso da própria honra, e agora já não têm mais energia para reagir contra os crimes mais cínicos e descarados que o partido dominante pratique contra elas ou contra quem quer que seja.
8 h · Certas vítimas de homicídio são tão desprezíveis quanto os criminosos que as matam. O modelo delas é a velhinha do conto da Flannery O'Connor, "A good man is hard to find", que até dois segundos antes da morte ainda tenta se convencer de que o assassino que a aprisionou é bonzinho e não vai lhe fazer mal. 
OLAVO DE CARVALHO · Abaixo o TSE e os TREs. Só quem tem credibilidade para contar os votos são as Forças Armadas e as polícias estaduais

Ontem às 16:18 · A direita surgiu e cresceu denunciando os crimes do PT. A fraude eleitoral é simplesmente o maior deles.

Ontem às 16:18 ·
A Constituição de 1988 foi feita expressamente para alijar do processo político oitenta por cento dos brasileiros.

Ontem às 15:03 ·
Comunista só sabe fazer duas coisas: matar e roubar. A primeira falhou, a segunda está em andamento.

Ontem às 15:03 ·
Sem punir a fraude que já aconteceu, tentar "mitigar" a próxima é esquecer que, por definição, cu só se arromba uma vez.

Ontem às 15:03  Fugindo de punir a fraude já realizada e concentrando-se em tentar "mitigar" os efeitos da fraude vindoura, aliás mediante os mesmos artifícios que já provaram sua total impotência, que é que a campanha do Bolsonaro espera obter?
Não digo que essa orientação levará necessariamente à derrota, mas com certeza ela não é nem a mais prudente nem a mais sábia.

Ontem às 15:02 · Apostar na mera disputa de votos por meio da propaganda é apostar que não vai haver fraude. É apostar o futuro do Bolsonaro na honradez e bondade dos que tentaram matá-lo.

Ontem às 15:02 · Olhe aqui, ô Jungmann, fake news é essa história da suástica nas costas da moça. Você nunca vai admitir isso porque você mesmo é, de corpo e alma, um fake news.

11 de outubro às 18:10 · Não há truque sujo, não há sordidez, não há crime a que o PT não esteja apelando na votação mais farsesca de todos os tempos. Tratar o Hadad como candidato legítimo é consentir em ser feito de palhaço.

Olavo de Carvalho · "Por que, colocado sob os cuidados de um delegado petista, o esfaqueador do Bolsonaro desapareceu do noticiário, substituído por pseudo-esfaqueadores nazistas?" https://www.facebook.com/olavo.decarvalho/posts/10156640237832192

11 de outubro às 06:23 · Nunca peçam providências a uma autoridade em que vocês não confiam. Tomem providências CONTRA ela.  Quem se sente desencorajado porque as autoridades esculacham as denúncias de fraude em vez de averiguá-las só mostra um espírito servil que desonra o povo em vez de representá-lo.
A única coisa que se pode esperar dessas autoridades é que vão para a cadeia o mais breve possível.
11 de outubro às 05:49 · TUDO, na conduta dos próceres petistas e seus associados revela a mentalidade criminosa, psicopática, totalmente desprovida de escrúpulos.

11 de outubro às 05:33 · NUNCA teremos democracia nenhuma se continuarmos fingindo que já temos uma
11 de outubro às 05:32 · A compulsão psicótica de fingir normalidade democrática já nos tornou cegos até mesmo ante a violência homicida e a ameaça totalitária de proibir e punir as queixas? No meio do caos, do sofrimento e da saraivada de mentiras, teremos -- como diz o Ênio Mainardi -- de ficar como o célebre palhaço Arrelia repetindo que tudo vai bem, muito bem bem bem?

11 de outubro às 05:25 · Que sentido faz essa conversa de "a divisão de esquerda e direita está superada" num momento em que a esquerda tenta matar o candidato da direita, promove uma campanha mundial de assassinato da sua reputação, encena farsa em cima de farsa para dar a ele feições demoníacas e ameaça perseguir os eleitores que tentem protegê-lo contra a possibilidade -- mais que realista -- de fraude eleitoral?
Estão todos loucos neste país?

11 de outubro às 03:04 ·
O que cai com a ascensão do Bolsonaro:
1) Todo o esquema de poder construído pelo PT e seus associados ao longo de cinquenta anos.
2) O centro motor e financiador de todo o movimento comunista latino-americano. Portanto, o Foro de S. Paulo com as duzentas organizações que o compõem.
3) Os planos internacionais de eliminação da soberania nacional brasileira e de subgjugação do país ao esquema globalista.
4) Milhares de carreiras e biografias de politicos, intelectuais e artistas de esquerda.
5) Todo o poder impune do narcotráfico e do crime organizado em geral.
6) Todas as grandes empresas de mídia.
7) Toda a constelação de prestigios do show busness.
8) Todo o sistema de poder instalado nas universidades e no sistema de ensino em geral.

A queda de tudo isso é imediata e automática no dia mesmo da posse de Bolsonaro. Ademais, o famoso “Gigante Adormecido”, o povo brasileiro, acordou e não há soporífero capaz de faze-lo voltar a dormir. É um novo poder soberano decidido a subjugar ou anular todos os outros.
Por tudo isso, é óbvio, é patente e inegável que os representantes do atual esquema de poder não podem aceitar uma derrota de maneira alguma, porque não sera só uma derrota, sera a sua total destruição enquanto grupos, enquanto organizações e até enquanto indivíduos.
Eles não estão lutando pelo poder nem para vencer uma eleição, estão lutando pela sua sobrevivência política, social, econômica e até física. É inconcebível que, nessas condições, não lutem com a fúria de milhares de leões feridos, apelando a todos os recursos lícitos e ilícitos, morais e imorais, para obter não só a vitória a todo preço, mas, se possível, a redução do povo à total inermidade.

11 de outubro às 02:42 ·
Como eu vejo as coisas: Em 2014 a Dilma jamais foi eleita presidente da República, e no entanto foi empossada e governou. Em 2018, o Bolsonaro já foi eleito e no entanto será obrigado a arriscar o seu mandato num jogo de gato-e-rato que se parece tanto com uma eleição quanto um cocô se parece com um diamante.
11 de outubro às 02:14 ·
Da página do bravo Ênio Mainardi:
"Então, fazer o que?... me prenda, Jungmann. Faça isso. Prenda uma, duas, cinco milhões de pessoas que não apenas acreditam - mas têm certeza fundada - de que as eleições foram manipuladas. E que suspeitam vão se repetir, no 2º turno. Mas o TSE, soberano, descarta essa possibilidade, afirmando que tudo vai bem, muito bem, bem-bem... como dizia o palhaço Arrelia."

11 de outubro às 02:03 ·
Não se trata de ganhar mais eleitores, pois o Bolsonaro já tem quase todos. Trata-se de saber QUEM MANDA NAS MAQUININHAS: O PT OU O POVO?

11 de outubro às 01:49 ·
Que é mais fácil, mais barato e mais viável: o Bolsonaro tentar vencer as maquininhas aumentando o número dos seus eleitores mediante um gigantesco sobre-esforço publicitário que ele não tem nem o dinheiro para pagar, ou o PT simplesmente suprimir das maquininhas os votos do Bolsonaro e mandar toda a mídia chapa-branca rir de quem fale em fraude?
11 de outubro às 01:42 ·
Os que hoje riem das denúncias de fraude são os mesmos que ainda ontem riam de quem denunciasse o Mensalão

11 de outubro às 01:09 ·
O Raul Jungmann, como os peixes, se ofereceu para morrer pela boca e levar toda a camarilha com ele. Só há um problema: não cabe ao peixe a obrigação de pescá-lo

11 de outubro às 01:04 ·
Propaganda eleitoral é luta de imagens, e essa luta JÁ ESTÁ DECIDIDA. Quanto mais tentarem sujar a imagem do Bolsonaro, mais o povo há de apoiá-lo, pois a tudo o que se sabe dos crimes do PT soma-se agora o crime dos crimes, a tentativa de ludibriar de uma só vez uma nação inteira. Imagem por imagem, a do Bolsonaro já venceu, e a outra está tão suja e degradada que nem todo o dinheiro do mundo poderá salvá-la.
Não é nesse campo que a disputa se decidirá.
A luta decisiva é: deixaremos o criminoso consumar o crime ou vamos paralisá-lo antes disso?
O Zé Dirceu tem razão: Não se trata de uma disputa eleitoral.

11 de outubro às 00:51 ·
A competição entre duas estratégias de propaganda eleitoral é tempo perdido. Nenhum eleitor do Bolsonaro passará para o Haddad e nenhum voto a mais dado ao Bolsonaro passará pelo filtro das maquininhas. O Haddad só pode ganhar pela fraude e o Bolsonaro pelo clamor popular que atemorize e paralise os fraudadores. O resto é conversa mole.

10 de outubro às 21:12 ·
É inútil conjeturar estratégias eleitorais. O que é preciso é uma estratégia jurídico-policial fortemente escorada no clamor popular.

10 de outubro às 21:10 ·
Encarar a atual situação como uma disputa eleitoral -- mesmo atípica -- é de uma ingenuidade mortal. O que há, camuflada sob o tênue véu de aparência de uma disputa eleitoral, é a luta de morte de uma organização criminosa para escapar à punição dos seus crimes e para, com esse fim, ludibriar uma vez mais o conjunto das suas vítimas, desta vez por meio de um engodo mais ambicioso do que todos os anteriores somados.
10 de outubro às 20:54 ·
Um processo por prevaricação seria a oportunidade de ouro para tornar públicas as provas cabais da fraude eleitoral generalizada, saindo do campo de mera argumentação probabilística.

10 de outubro às 20:07 ·
Se, pela boca de um dos seus ministros -- e logo o da Segurança, porra! --, o governo assume em público a posição de protetor dos suspeitos contra o clamor das vítimas, ameaçando até recorrer a punições para inibir os denunciantes, ele fornece a PROVA CABAL da existência do crime e da sua ânsia de abafá-lo.
Que mais vocês querem? Que o homem se algeme a si mesmo e se entregue à Polícia Federal?

10 de outubro às 19:57 ·
Parece que ninguém entendeu a importância vital da oportunidade tática que o boquirroto Raul Jungmann deu aos antipetistas. Esse sujeito é o fio que, puxado, desfará a malha inteira.

OLAVO DE CARVALHO  · A mania mais idiota da direita é explicar o esquerdismo pelas "boas intenções equivocadas". Não existe boa intenção sem amor à verdade, e não pode existir NENHUM amor à verdade naquele que, na adolescência, por espírito de patota e ânsia de ser aceito pelos pares, adere a uma doutrina ou partido e continua a defendê-los pelo resto dos seus dias sem conceder nenhuma chance às hipóteses adversas. Existe senso da verdade ou amor à justiça no juiz que ouve apenas uma das partes?

10 de outubro às 14:53 · Um dos mais deliciosos privilégios da esquerda é o de poder sempre atenuar contextualizadamente as declarações mais explícitas e explosivas dos seus representantes, fazendo exatamente o inverso com as de seus adversários, interpretando figuras de linguagem como afirmações literais e piadas como tomadas de posição ideológica formais e definitivas. Por exemplo, quando o Mauro Iasi ameaça matar o adversário direitista, isso vira inocente metáfora, e quando o Bolsonaro graceja que uma dona é feia demais para ser estuprada, isso vira apologia do estupro.
Basta isso para mostrar que esquerdista honesto é um ovo cúbico.

9 de outubro às 15:09 ·
Afirmo categoricamente: Rosa Weber não sabe distinguir entre juízos de fato e juízos da valor. Falsa ou verdadeira, a afirmação "Houve fraude nas urnas" é um juízo de fato, não de valor. Quem ignora isso não está qualificado para arbitrar uma partida de futebol-de-botão



Ao tornar-se, em pessoa, o polo unificador de mil e uma correntes de opinião, o Bolsonaro demonstrou que não está a serviço de nenhuma ideologia em particular. Só não percebem isso os loucos que precisam chamar de "fascismo" tudo o que os atemoriza.

9 de outubro às 12:31 · Sem Mensalão e Petrolão, o PT está condenado a morrer por desnutrição mais dia menos dia. O TSE é sua penúltima esperança. A última será o apelo à força armada do Foro de São Paulo.

9 de outubro às 12:11 · O burguês não consegue pensar sem distinguir cuidadosamente a teoria e a prática. A unidade marxista de teoria e prática é, ao contrário, uma diabólica engenharia da confusão que consegue transmutar em favor do comunismo as mais prodigiosas vitórias econômicas e tecnocientíficas do capitalismo. No entanto, hoje há uma super-elite de capitalistas que já entenderam o jogo, que não pensam mais como burgueses e que conseguem virar a mesa, colocando milhões de comunistas -- inclusive intelectuais -- a seu serviço.

 ***

RENATOCUNHA   Olavo de Carvalho
 Da página do Rafael C. Libardi:

URGENTE: acabei de receber uma ligação, fonte honrada e sem mácula. Estou apenas relatando o que me foi dito e tentando confirmar com outras pessoas. Mas uma ala do alto escalão do Exército tem em mãos as provas e os nomes dos mandantes da fraude, gente graúda e perigosa.
Pedido: manifestação INCANSÁVEL nas ruas, exigindo o voto em cédula, para dar o start nas FFAA. Eu não me exporia a este ponto se não confiasse na informação. Me parece que é AGORA ou NUNCA!
https://pt-br.facebook.com/carvalho.olavo/posts/1145234422295297

*
 
Eu sei em quem votei. Eles também. Mas só eles sabem quem recebeu meu voto.
https://jornal.usp.br/artigos/as-urnas-brasileiras-sao-vulneraveis/

*
 
Walid Phares, repórter e analista político da Fox News, divulgou, na madrugada deste sábado (13), um alerta de que o Irã está, de novo, tentando interferir nas eleições brasileiras. https://realidadeisraelense.com.br/ira-esta-interferindo-nas-eleicoes-brasileiras-para-impedir-vitoria-de-bolsonaro-alerta-reporter-da-fox-news/


*


FRAUDE NAS URNAS
https://www.instagram.com/fraudenaurna/

TRANSPARÊNCIA ELEITORAL
https://transparenciaeleitoral.org/

***

J.R.GUZZO ·
(Publicado na edição impressa de VEJA e no Blog Fatos)
Uma ditadura
As eleições para eleger o novo presidente colocam o eleitor brasileiro numa situação que nunca aconteceu antes. Eleições, normalmente, são uma das ferramentas mais importantes da democracia ─ mas na eleição deste fim de semana um dos lados tem como objetivo, caso ganhe a eleição, acabar com o regime democrático no Brasil. É uma droga de democracia, como todo mundo está cansado de saber, mas por pior que seja ainda é menos ruim que uma droga de ditadura ─ e é justamente isso que o consórcio formado pelo ex-presidente Lula, o PT e sua vizinhança quer fazer no país. Não falam assim, é claro. Mas os atos concretos que prometem praticar depois de assumir o governo vão deformar de tal maneira o poder público, os direitos individuais e a máquina do Estado que o resultado prático vai ser a construção de um regime de força no Brasil. Não se trata apenas, como já aconteceu tantas outras vezes, de eleger um presidente ruim. O problema, agora, é que um dos possíveis finalistas, pelo que dizem há meses as “pesquisas de opinião”, tem um projeto público de ditadura para o país.
Acabar com o Poder Judiciário, por exemplo, anulando o seu tribunal mais elevado e interferindo nas decisões dos juízes e desembargadores ─ isso é ou não é uma providência básica que toda ditadura, sem exceção, julga indispensável tomar? Sim, é. Então: o candidato a presidente do PT promete que se for eleito vai criar um negócio chamado “controle social na administração da Justiça”. Isso quer dizer que as sentenças dos magistrados estarão sujeitas, no mundo real, a comitês externos ao Poder Judiciário, com membros nomeados pelo governo. Promete-se, também, “repensar” os conselhos nacionais da Justiça e do Ministério Público. Todo mundo sabe muito bem o que significa “repensar” alguma coisa neste país ─ é virar a mesa. No caso, querem criar “ouvidorias”, compostas por pessoas que representem a “sociedade”, para vigiar juízes e MP. Querem, também, criar algum sistema de cotas para a escolha de juízes, de forma a “favorecer o ingresso e ascensão” de “todos os segmentos da população” nas carreiras do Judiciário, sobretudo as “vítimas históricas de desigualdades”. A coisa vai por aí afora, de mal a pior, mas o ex-deputado José Dirceu achou uma boa ideia acrescentar um plus a mais: segundo disse, deveriam ser tirados “todos os poderes do Supremo Tribunal Federal”. Segundo o pensador-chefe do PT, o “Judiciário não é um poder da República”. Quem manda, diz ele, é o povo, através do voto. Além do mais, afirmou, o que interessa é “tomar o poder”. Eleição é outra coisa.
O futuro governo Lula também promete criar oficialmente a censura à imprensa no Brasil. (Isso mesmo, governo Lula: o ex-presidente está na cadeia, condenado como ladrão em primeira e segunda instâncias, mas toda a estratégia do PT é provar que quem vai mandar de verdade no país é ele, e não seu preposto nas eleições.) Como acontece em relação à democracia, não se utiliza a palavra “censura”, assim abertamente; o que anunciam é o “controle social dos meios de comunicação”. É exatamente a mesma coisa. Esse “controle” não vai ser exercido pelo Espírito Santo. Quem vai “controlar” são pessoas de carne e osso nomeadas pelo governo, e “controlar” significa decidir o que a mídia pode ou não pode publicar. Isso é censura ─ e o resto é conversa, sobretudo os desmentidos de que haverá censura. A partir daí, só fica pior. Falam em “fortalecer” a prodigiosa TV Brasil, que eles mesmos inventaram, consegue gastar 1 bilhão de reais por ano de dinheiro publico e até hoje tem audiência próxima ao zero. Falam em dar concessões de tevês e de rádios para sindicatos, “coletivos” e “movimentos sociais” ─ e mais do mesmo.
O projeto do PT inclui também uma “Assembleia Constituinte” paralela ao Congresso, como se fez na Venezuela, para criar um novo regime político e social no país. O que será isso? Nada fica dito em português claro, mas nem é preciso ─ basta ouvir o que dizem todos os dias as lideranças do partido. Propõe-se orientação “política” para o ensino básico, a parceria com governos criminosos, como os da Venezuela e Nicarágua, e com ditaduras africanas, e um governo dos “povos do campo, das águas e das florestas”, seja lá isso o que for. Mais que tudo, a candidatura do PT quer a volta dos governos Lula-Dilma ─ que acabam de ser acusados pelo ex-ministro Antonio Palocci de gastarem 800 milhões de reais em dinheiro basicamente sujo para se manter no poder na última campanha presidencial. Francamente, não é preciso mais nada.