DOMINGO REZE UM MINUTO

Seguidores

terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

CENSURA - AGÊNCIAS DE CONTROLE DA INFORMAÇÃO

 
Adriana Araujo 

Sobre o alerta realizado por Fabio Blanco a respeito das ''agências de jornalismo'' escolhidas pelo Google para a implantação de mais uma ferramenta virtual de controle da informação, segue um breve recorte político a respeito das supostas agências selecionadas pelo gigante google. Qualquer comentário de minha parte diante deste cenário acredito ser dispensável.

1) Agência Aos Fatos: 'Tai Nalon é diretora executiva e cofundadora de Aos Fatos. Jornalista pela Uerj, trabalhou na Folha de S.Paulo em Brasília, no Rio e em São Paulo por quase seis anos, onde também cobriu diariamente o cotidiano da ex-presidente Dilma Rousseff. Foi indicada em 2009 ao Prêmio Nuevo Periodismo. Passou também pelas redações de Veja e G1.''
Benfeitores: Open Knowledge Brasil, Thomas Traumann, ex-ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social de Dilma), Luiz Moura (petista acusado de envolvimento com o PCC), entre outros.
''Google une-se a Aos Fatos e lança selo de verificação
publicado em: 15 de Fevereiro de 2017.
Em um novo esforço para combater a desinformação disseminada em sites de notícias falsas, o Google lança nesta quarta-feira (15), em parceria com Aos Fatos, o selo "verificação de fatos". Desse modo, segundo a gigante da internet, será possível "ajudar as pessoas a identificarem reportagens cujas informações tenham sido verificadas por organizações independentes".
Isso será possível graças a uma marcação chamada Claim Review, que relacionará por algoritmo nossas checagens a notícias de temas buscados.
Além de Aos Fatos, participam da empreitada as brasileiras Agência Pública e Agência Lupa, o argentino Chequeado e os mexicanos ChecaDatosMx e El Sabueso. O selo já está disponível nos Estados Unidos, no Reino Unido, na Alemanha e na França. (...)''

Link da notícia:
https://aosfatos.org/…/google-une-se-aos-fatos-e-lanca-sel…/

2) Agência Pública: Ricardo Kotscho, Leonardo Sakamoto, Eliane Brum...

Financiadores: Fundação Ford, Instituto Betty e Jacob Lafer, Oak Foundation, AnaC.

Republicadores da Agência Pública: Adital, Agência Patrícia Galvão,
Além da Mídia, Amazônia.org, America Economia, América Latina em Movimento, ANF – Agência de Notícias das Favelas, Araraquara News, Blog do Juca Kfouri, Blog do Sakamoto, Bol, Brasil de Fato,
Carta Capital, Carta Maior, Catraca Livre, Central das Notícias,
Combate Racismo Ambiental, Congresso em Foco, Desacato,
Diário de Pernambuco, Diário Liberdade, Dinâmicas Sul-Sur,
DomTotal, EcoDebate, El País Brasil ,Envolverde, Exame.com,
Expressão Sergipana, Gama Livre, Gazeta de Santarém,
GS Notícias, GV Ces Huffpost Brasil, Instituto Humanitas,
Jornal A Crítica, LAB – Latin America Bureau, Luis Nassif Online,
Maranhão Mais, Marco Zero, Conteúdo Midia e Amazônia,
Mídia Ninja, Mundo Amazônia, Mundo Sustentável,
Municípios Baianos, Nota de Rodapé, O Cafezinho, O Palheiro, Opera Mundi, Outras Palavras, Papo de Homem, Passa Palavra,
Politica Aplicada, Portal Africas, Portal Vermelho,
Povos Indígenas no Brasil, Rede Brasil Atual, Revista Samuel,
SOS Ação Mulher e Família, Sul 21, UOL.


3) Agência Lupa: ''O Laboratório Universitario de Publicidade Aplicada, o LUPA, é o projeto de extensão do curso de publicidade da ECO- UFRJ. Funciona como uma agência experimental. Lugar para se botar em prática o que é aprendido em sala de aula, experimentar novas linguagens e oferecer um retorno à sociedade.''
Cliente: Grupo Arco-Iris (Ong organizadora da Parada Gay LGBT) e diversas ongs esquerdistas.

Fabio Blanco
20 de fevereiro às 01:57 ·

O Google anunciou que vai iniciar no Brasil um sistema de checagem de notícias. Para isso, contará com a parceria de três agências ditas especializadas: Agência Lupa, Aos Fatos e Agência Pública. Fazendo uma rápida pesquisa, verifiquei que a diretora da primeira, Cristina Tardáguila, trabalhou para a Folha e para as organizações Globo, a da segunda, Tai Nalon, para a Folha de São Paulo e Catraca Livre e as da terceira, Marina Amaral e Natalia Viana, para a Caros Amigos, Folha e Carta Capital. Não é difícil prever, portanto, que tipo de checagem será feita e que tipo de notícia será descartada. Se cuidem jornalistas conservadores! Se preparem para a degola!

Nenhum comentário:

Postar um comentário