DOMINGO REZE UM MINUTO

Seguidores

domingo, 25 de setembro de 2016

NOVA ORDEM MUNDIAL - A CONSPIRAÇÃO ABERTA - H. G. WELLS

SE FOSSE BOA COISA, NÃO PRECISAVAM ESCONDER



NOVA ORDEM MUNDIAL 
O mínimo que você precisa saber sobre Nova Ordem Mundial. Seleção de algumas das mais importantes publicações sobre os assuntos relacionados:

EUA e a Nova Ordem Mundial - Olavo de Carvalho e A. Dugin
Introdução à Nova Ordem Mundial - Alexandre Costa
Maquiavel Pedagogo - Pascal Bernardin
Poder Global e Religião Universal - Juan Claudio Sanahuja
A Conspiração Aberta - H. G. Wells
São cinco livros que abordam os principais aspectos da N. O. M.
https://www.facebook.com/livro.novaordemmundial/photos/a.266232590123330.63673.201502889929634/1140674899345757/?type=3&theater


Sinopse de "A Conspiração Aberta" - HG Wells
"Este livro é uma espécie de manifesto, um guia sobre controle e administração global; um programa que, para Wells, deveria ser orquestrado (e assim obteria sucesso) através daquilo que ele chamou de ""Conspiração Aberta"".
Neste trabalho, a conspiração está completamente esquematizada: ela deveria ser executada por diversas organizações separadas, mas que trabalhassem juntas, ao invés de ser feita por um grupo apenas.
Os tópicos abordados vão desde a ideia da conspiração até detalhes de sua implementação, tais como a função da religião e da educação nesse esquema, o modo como ele deveria se desenvolver - de um movimento de discussões e debates à programação de atividades -, a vida humana tal como deveria se dar na nova e planejada comunidade global - entre outros."
Ficha Técnica do livro Conspiração aberta:
Número de Páginas: 206
Dimensões do Livro: 14 x 21 cm
ÍNDICE DO LIVRO:
I – A CRISE ATUAL NAS QUESTÕES HUMANAS
II – A IDEIA DA CONSPIRAÇÃO ABERTA
III – TEMOS QUE CLAREAR E LIMPAR NOSSAS MENTES
IV – A REVOLUÇÃO NA EDUCAÇÃO
V – A RELIGIÃO NO NOVO MUNDO
VI – A RELIGIÃO MODERNA É OBJETIVA
VII – O QUE A HUMANIDADE TEM QUE FAZER
VIII – CARACTERÍSTICAS GERAIS DE UM MUNDO CIENTÍFICO PELO BEM DA PÁTRIA
IX – NENHUMA UTOPIA ESTÁVEL É AGORA CONCEBÍVEL
X – A CONSPIRAÇÃO ABERTA NÃO DEVE SER PENSADA COMO UMA ÚNICA ORGANIZAÇÃO; É UMA CONCEPÇÃO DE VIDA DA QUAL ESFORÇOS, ORGANIZAÇÕES E NOVAS ORIENTAÇÕES SURGIRÃO
XI – FORÇAS E RESISTÊNCIAS NAS GRANTES COMUNIDADES MODERNAS AGORA PREVALENTES, QUE SÃO ANTAGÔNICAS À CONSPIRAÇÃO ABERTA. A GUERRA COM TRADIÇÃO.
XII – A RESISTÊNCIA DOS POVOS MENOS INDUSTRIALIZADOS PARA A MOVIMENTAÇÃO DA CONSPIRAÇÃO ABERTA
XIII – FORÇAS ANTAGÔNICAS E RESISTÊNCIAS EM NOSSO EU CONSCIENTE E INCONSCIENTE
XIV – A CONSPIRAÇÃO ABERTA COMEÇA COMO UM MOVIMENTO DE DISCUSSÃO, EXPLICAÇÃO E PROPAGANDA
XV – INÍCIO DO TRABALHO DE CONSTRUÇÃO DA CONSPIRAÇÃO ABERTA
XVI – MOVIMENTOS EXISTENTES E EM DESENVOLVIMENTO QUE CONTRIBUEM À CONSPIRAÇÃO ABERTA E QUE DEVEM DESENVOLVER UMA CONSCIÊNCIA COMUM. A PARÁBOLA DA ILHA DO PASTO
XVII – A CASA CRIATIVA, GRUPO SOCIAL E ESCOLA: O ATUAL DESPERDÍCIO DE VONTADE IDEALISTA
XVIII – A EVOLUÇÃO PROGRESSIVA DAS ATIVIDADES DA CONSPIRAÇÃO ABERTA NUM CONTROLE DO MUNDO E BEM PÚBLICO: OS PERIGOS DA TENTATIVA
XIX – A VIDA HUMANA NA COMUNIDADE DO MUNDO QUE VEM

Com: Fórum Nova Ordem Mundial

http://ordem-natural.blogspot.com.br/2016/09/a-conspiracao-aberta-de-h-g-wells.html

O escritor Herbert George Wells, autor dos clássicos
"A Máquina do Tempo" e "A Guerra dos Mundos",
foi também um dos membros mais atuantes da
Sociedade Fabiana, que delineou já em 1928 o
programa inteiro da Nova Ordem Mundial e o publicou
no seu livro “Conspiração Aberta”.

"
A Conspiração Aberta: diagramas para uma revolução mundial",
de H. G. Wells já está à venda em nosso site

Confira outros títulos sobre a Nova Ordem Mundial: 


MAIS SOBRE NOVA ORDEM MUNDIAL
http://conspiratio3.blogspot.com.br/search/label/NOVA%20ORDEM%20MUNDIAL

OLAVO DE CARVALHO - Foi então que um grupo de bilionários criou o plano estratégico mais maquiavélico da história econômica mundial -- inventaram a fórmula assim resumida ironicamente pela colunista Edith Kermit Roosevelt (neta de Theodore Roosevelt): “A melhor maneira de combater o comunismo seria uma Nova Ordem socialista governada por ‘especialistas’ como eles próprios.” Essa idéia espalhou-se como fogo entre os membros do CFR, Council on Foreign Relations, o poderoso think tank novaiorquino. A política adotada desde então por todos os governos americanos (exceto Reagan) para com o Terceiro Mundo, na base de combater a “extrema esquerda” mediante o apoio dado à “esquerda moderada”, foi criada diretamente pelo CFR. O esquema era infalível: se os “moderados” vencessem a parada, estaria instaurado o monopolismo; se os comunistas subissem ao poder, entraria automaticamente em ação o Plano B, o capitalismo clandestino. A “extrema esquerda”, apresentada como “o” inimigo, não era na verdade o alvo visado, era apenas a mão esquerda do plano. O verdadeiro alvo era o livre mercado, que deveria perecer sob o duplo ataque de seus inimigos e de seus “defensores” os quais, usando o espantalho da revolução comunista, o induziam a fazer concessões cada vez maiores ao socialismo alegadamente profilático da esquerda “boazinha”.
http://www.olavodecarvalho.org/semana/060611zh.html


Nenhum comentário:

Postar um comentário