CENSURA, DITADURA, POLITICAMENTE CORRETO

Seguidores

domingo, 3 de fevereiro de 2013

CRISES, CRIMES E MENTIRAS SÃO FERRAMENTA DE TRABALHO (MARXISTA/ILLUMINATI, NOVA ORDEM MUNDIAL)

True Outspeak - Olavo de Carvalho - 17 de outubro de 2012


PALESTRA DE OLAVO DE CARVALHO



que se ocupa em parte do mesmo Mensalão. Este assunto é de extrema importãncia, pois não se trata apenas da crimes de algumas pessoas envolvidas com o comando do país, mas da criminalidade como instituição, do Estado como uma espécie de crime organizado, e da inversão proposital de valores, feita para desmanchar a noção de direito e transferir o poder a uma gangue maquiavélica.

Todas as agendas globalistas, illuminati, etc, falam a respeito disso. AGENDAS GLOBALISTAS A SEREM ESTUDADAS -http://conspiratio3.blogspot.com.br/2013/01/agendas-globalistas-serem-estudadas.html (lembrando que os illuminati sempre estiveram envolvidos, financiando o movimento comunista).



 O texto:
Publicado em Quarta, 17 Outubro 2012
por Olavo de Carvalho


Agora que os mensaleiros estão no fundo do poço, não cessam de erguer-se vozes indignadas de petistas, comunistas e socialistas fiéis que os condenam como oportunistas e traidores. Mas por que deveria algum líder ou militante ser atirado à execração pública pela simples razão de ter cumprido à risca a sua obrigação de revolucionário?
Não é certo que a estratégia marxista-leninista ordena e determina não só atacar o Estado burguês desde fora, mas corrompê-lo desde dentro sempre que possível para em seguida acusá-lo de depravado e ladrão e substituí-lo pelo Partido-Estado?
Não é notório que, na concepção mais ampla e sutil de Antonio Gramsci, inspirador e guia da nossa esquerda há meio século, a corrupção do Estado não basta, sendo preciso estendê-la a toda a sociedade, quebrantar e embaralhar todos os critérios morais e jurídicos para que, na confusão geral, só reste como último símbolo de autoridade a vontade de ferro da vanguarda partidária?
Não é óbvio e patente que, se na perspectiva gramsciana o Partido é "o novo Príncipe", ele tem a obrigação estrita de seguir os ensinamentos de Maquiavel, usando da mentira, da trapaça, da extorsão, do roubo e do homicídio na medida necessária para concentrar em si todo o poder, derrubando pelo caminho leis, instituições e valores? 
Na perspectiva marxista, nenhum dos artífices do Mensalão fez nada de errado, exceto o crime hediondo de deixar-se descobrir no final, pondo em risco o que há de mais intocável e sagrado: a boa imagem do Partido e da esquerda em geral.
Para não perceber uma coisa tão evidente, é preciso desviar os olhos para os aspectos mais periféricos e folclóricos do episódio, apagando da memória a essência, a natureza mesma do crime cometido.
Que foi, afinal, o Mensalão? Uma gigantesca operação de compra de consciências. E para que as consciências foram compradas? Para enriquecer os srs. José Dirceu, Genoíno, Valério e mais alguns outros? De maneira alguma. Foram compradas para neutralizar o Legislativo e concentrar todo o poder nas mãos do Executivo, portanto do Partido dominante. Que pode haver de mais leal, de mais coerente com a tradição marxista?
Toda a geração que, cinquentona ou sessentona, chegou ao poder nas últimas décadas foi educada num sistema moral onde as culpas pessoais são insubstantivas em si mesmas, dependendo tão somente da cor política e transmutando-se em virtudes tão logo tragam vantagem ao "lado certo" do espectro ideológico.
Bem ao contrário: segundo o que essa gente aprendeu desde os tempos da universidade, qualquer concessão à "moral burguesa", se não é útil como jogo de cena provisório, é delito maior que a consciência revolucionária não pode tolerar. Nessa ótica, que pode haver de mau ou condenável em juntar dinheiro por meios ilícitos para comprar consciências burguesas e forçá-las a trabalhar, volens nolens , para o Partido Príncipe?
Uma vez que se abandonou a via da revolução armada – não por reverência ante a vida humana, mas por mera oportunidade estratégica –, que outro meio existe de instaurar a "autoridade onipresente e invisível" senão a corrupção sistemática dos adversários e concorrentes?
Não faltará quem, movido pela incapacidade geral brasileira de conceber que um político, ao meter-se em tal embrulho, o faça movido por ambições muito mais vastas que o mero desejo de dinheiro, levante aqui a objeção: mas os mensaleiros não ficaram ricos?
Ficaram, é claro, mas desejariam vocês que eles depositassem todo o dinheiro sujo na conta do Partido, atraindo suspeitas sobre a própria organização em vez de protegê-la sob suas contas pessoais como bons agentes e testas de ferro? Ou desejariam que, de posse de imensas quantias, continuassem levando existências modestas, dando a entender que eram apenas paus mandados em vez de expor-se como vigaristas autônomos e bandidos comuns sem cor política, que é como agora são vistos por uma opinião pública supremamente inculta, sonsa e – novamente – ludibriada?
Pois induzir o povo a vê-los exatamente assim, salvaguardando a boa reputação do esquema de poder partidário que os criou e ao qual serviram, é precisamente o objetivo de  toda essa corja de moralistas improvisados que agora os cobre de impropérios em nome da pureza e idoneidade da esquerda.
Os mensaleiros não são, é claro, bodes expiatórios inocentes. São culpados parciais incumbidos de pagar sozinhos pela culpa geral de uma organização que há trinta anos vem usando do discurso moral, com notável eficiência, como disfarce e instrumento do crime.
Os que agora tentam se limpar neles são ainda piores que eles. Pois o que fazem é tentar levar o povo a esquecer que os mensaleiros de hoje são os moralistas de ontem, os mesmos que, nas CPIs dos anos 90, brilharam como paladinos da lei e da ordem, enquanto já iam preparando, sob esse manto cor de rosa, o esquema de poder monopolístico do qual o Mensalão viria ser nada mais que instrumento. E para que fariam isso, se não fosse para aplanar o terreno para novos e maiores crimes?
Se os indignados porta-vozes do antimensalismo esquerdista tivessem um pingo de sinceridade, teriam se insurgido, anos atrás, contra o acobertamento petista das Farc, organização terrorista e assassina, perto de cujos crimes o Mensalão se reduz às proporções de um roubo de picolés num carrinho da Kibon.
Como não o fizeram, a narcoguerrilha colombiana cresceu até tornar-se, sob a proteção do Foro de São Paulo, a maior distribuidora de drogas no mundo, prestes a receber do sr. Juan Manuel Santos, sabe-se lá em troca de que, as chaves do poder político.

Olavo de Carvalho é ensaísta, jornalista e professor de Filosofia


DOSTOIEVSKY, EX-REVOLUCIONÁRIO CONTA TUDO EM OS DEMÔNIOS
DOSTOIEVSKY, EX-REVOLUCIONÁRIO CONTA TUDO EM OS DEMÔNIOS 

Pelo que compreendi — e era impossível não o compreender — o senhor, uma vez, de início, e outra vez mais tarde falou com bastante eloqüência — embora por demais teóricamente — da vasta rede que cobre a Rússia inteira e da qual nosso grupo é uma das malhas. Cada um desses grupos, fazem prosélitos e se ramificando até ao infinito, por meio de uma propaganda sistemática, deve sabotar o poder das autoridades locais, espalhar a desordem pelo campo, provocar escândalo, estimular o cinismo e a incredulidade, suscitar o desejo de um melhor destino, e enfim, recorrer aos incêndios como a um método eminentemente popular para, no momento oportuno, mergulhar o país no desespêro. Serão essas exatamente as suas palavras? Procurei gravá-las todas. Não é esse o programa que nos comunicou como delegado de um tal de Comitê Central que nós ainda não conhecemos e que nos parece quase fantástico?

http://conspiratio3.blogspot.com.br/2013/05/dostoievsky-publicou-os-demonios-em.html

GOVERNO NEGOCIA COM O CRIME ORGANIZADO?
http://conspiratio3.blogspot.com.br/2013/02/governo-negocia-com-o-crime-organizado.html 

A seguir um texto do MSM:http://www.midiasemmascara.org/arquivos/4348-as-raizes-historicas-do-eixo-do-mal-latino-americano-parte-iii.html
(...)
As primeiras a serem destruídas devem ser as tradições morais, culturais e religiosas. Gorbachov em 1987, já em pleno processo de Perestroika, afirmou: "Não pode existir trégua na luta contra a religião porque enquanto ela existir, o comunismo não prevalecerá. Devemos intensificar a destruição de todas as religiões aonde for que elas sejam praticadas ou ensinadas" [13]. O principal meio de destruição das religiões passou a ser não mais o ataque frontal, que poucos resultados deu, mas a infiltração nos seminários das idéias marxistas, como a "teologia" da libertação, conforme sugerido por Gramsci que percebera que a Igreja Católica é indestrutível num confronto direto. Um outro meio é o estímulo a crenças e práticas primitivas como o culto a Gaia, as seitas indígenas primitivas, a teosofia, os cultos orientais, já explorados por mim noutro artigo [14].

Note-se que Gramsci enfatizava não a pregação revolucionária aberta, mas a penetração camuflada e sutil. "Para a revolução gramsciana vale menos um orador, um agitador notório do que um jornalista discreto que, sem tomar posição explícita, vá delicadamente mudando o teor do noticiário, ou do que um cineasta cujos filmes, sem qualquer mensagem política ostensiva, afeiçoem o público a um novo imaginário, gerador de um novo senso comum. Jornalistas, cineastas, músicos, psicólogos, pedagogos infantis e conselheiros familiares representam a tropa de elite do exército gramsciano" (..) "cuja atuação cria novas reações, novas atitudes morais que, no momento propício, se integrarão harmoniosamente na hegemonia comunista" (O. De C., op. cit.), palavra que é riscada do dicionário gramsciano.
A estratégia política de "transição pacífica para o socialismo" é montada sobre esta infiltração cultural; por esta razão, é necessária a defesa intransigente do ambiente mais democrático possível. A diferença com os partidos verdadeiramente democráticos é que, para estes últimos, a democracia é um fim político em si para florescimento das liberdades de pensamento, religiosa, econômica. Para o partido-classe, não passa de um meio para acabar com ela assim que passem ao estágio seguinte: o da hegemonia e do consenso. Por isto esses partidos são os mais intransigentes defensores da ampliação e aprofundamento das franquias democráticas e de conceitos tais como cidadania -- tão sedutor que é papagaiado até por quem não concorda com os fins do partido-classe -, com a vantagem adicional de convencer a população de que são realmente os maiores democratas.
O consenso torna-se hegemônico quando o senso comum -- conjunto de valores, tradições, filosofias, religiões, etc., aceitos consciente ou inconscientemente pela maioria de uma sociedade -- é superado e esta sociedade passa a pensar de forma que acredita ser espontânea e autônoma aquilo que lhe foi incutido de forma subliminar, lenta e gradual pelo intelectual coletivo.
No entanto, é preciso levar em conta que o intelectual coletivo não passa do imbecil coletivo (apud Olavo de Carvalho): Gramsci é apenas o "profeta da imbecilidade, o guia de hordas de imbecis para quem a verdade é a mentira e a mentira é a verdade (...) O perigo que há nela é a malícia que obscurece, não a inteligência que clareia; e a malícia é a contrafação simiesca da inteligência" (0. de C., op.cit). O gramcismo levado às suas últimas conseqüências resultará em varrer a inteligência da face da Terra, o retorno à barbárie mais primitiva, o fim da ciência e da filosofia - enquanto busca da verdade - e a paralisação de todo progresso, seja do pensamento, seja tecnológico.

*************************

Neste outro programa que peguei por acaso, aos 26 minutos e 26 segundos Olavo comenta sobre o  assassinato do prefeito Celso Daniel em cujo processo Gilberto Carvalho, representante do Lula no Foro de Sao Paulo , figura como réu.  

TrueOutspeak - 25 de outubro de 2011  http://www.youtube.com/watch?v=J5NZJYd6oQU&feature=plcp

*


 Olavo de Carvalho fala sobre o Foro de Sao Paulo:

http://www.youtube.com/watch?v=AmJ-5Z567a0&feature=related
*

Terroristas das FARC reúnem-se em Porto Alegre com apoio do Governo do Estado
http://www.youtube.com/watch?v=L4hL72cE7CI

*
 NÃO ESQUEÇA QUE UM NOVO CÓDIGO PENAL ESTÁ SENDO ARTICULADO POR ESSAS MESMAS PESSOAS:  
http://www.senado.gov.br/atividade/materia/detalhes.asp?p_cod_mate=106404

*
Reforma do Código Penal Brasileiro - Padre Paulo Ricardo Parte 1

http://www.youtube.com/watch?v=TGfA3iD3Knw
*Sobre o PROGRAMA NACIONAL DE "DIREITOS HUMANOS" PNDH 3
http://www.delsogomes.com.br/index.php/acao
*PNDH-3: A Nova Ordem Mundial no Brasil
http://www.youtube.com/watch?v=3RncR6hl8bs
http://www.youtube.com/watch?v=KzOL13R21CU&feature=relmfu
http://www.youtube.com/watch?v=zlmO2DozxEw&feature=relmfu
http://www.youtube.com/watch?v=u4v0eFfcng8&feature=relmfu&bpctr=1352327212
*PNDH-3: A Nova Ordem Mundial no Brasil
*

Ives Gandra fala sobre PNDH-3 no Jô Soares - PARTE 1
http://www.youtube.com/watch?v=sUlpIUuRQ6U&feature=related
*Dr. Zenóbio Fonseca critica PNDH 3 -
http://www.youtube.com/watch?v=T_WJ75asEIM&playnext=1&list=PLDCDF96CE8FD8B0E1&feature=results_main
http://www.youtube.com/watch?v=g9sEc_6IXG4&feature=autoplay&list=PLDCDF96CE8FD8B0E1&playnext=2
http://www.youtube.com/watch?v=XVis5aQxgIs&feature=autoplay&list=PLDCDF96CE8FD8B0E1&playnext=3
*
No vídeo abaixo, aos 27 min e 13 segundos, Olavo comenta sobre a proibição européia de se editar livros com imagens de família e a "moral" politicamente correta que visa unicamente a manipulação da mente.

 True Outspeak - Olavo de Carvalho - 07 de novembro de 2012


 AOS 27 MINUTOS E 17 SEGUNDOS DO PROGRAMA True Outspeak  Olavo de Carvalho alerta sobre os novos valores impostos pela ONU (N.O.M.) e a desvalorização da vida humana com a obrigação da prática da eutanásia, aborto, pedofilia, etc 
http://www.blogtalkradio.com/olavo/2006/12/11/true-outspeak


OLAVO DE CARVALHO:
Olavo de Carvalho
http://www.youtube.com/user/CanalMSM http://www.blogtalkradio.com/olavo
http://www.olavodecarvalho.org/true_outspeak.html http://www.youtube.com/user/trueoutspeak
http://www.midiasemmascara.org
http://www.seminariodefilosofia.org/ http://www.dcomercio.com.br/index.php/busca-avancada?searchword=olavo%20de%20carvalho&searchphrase=all
O Brasil perante os Conflitos da Nova Ordem Mundial. Palestra - http://youtu.be/UpqFxWMAa8U
ENTREVISTA CENSURADAhttp://www.youtube.com/watch?v=OkMp3eHTMPg
LIVROS -  http://livraria.seminariodefilosofia.org/Olavo-de-Carvalho/View-all-products.html
COMO VENCER UM DEBATE SEM PRECISAR TER RAZÃO - ARTHUR SCHOPENHAUER - http://livraria.seminariodefilosofia.org/Olavo-de-Carvalho/Como-Vencer-Um-Debate-Sem-Precisar-Ter-Razão/flypage.tpl.html
"é um tratado de patifaria intelectual, não para uso dos patifes e sim de suas possíveis vítimas, isto é, nós, o povo. Obra de um espírito arguto e particularmente sensível aos ardis da malícia humana, é um receituário de precauções contra a argumentação desonesta - aquele tipo de polêmica interesseira onde o que importa não é provar, mas vencer. No Brasil de hoje, a edição deste livro é um empreendimento de saúde pública." Comentado por Olavo de Carvalho


*
Livro - REVOLUÇÃO CURTURAL - Manifesto contra o marxismo na educação
http://www.estantevirtual.com.br/q/CURTURAL-ROTHSCHILD

Olavo de Carvalho - Estratégia Gramsciana no Brasil
http://www.youtube.com/watch?v=OsIfeywNChg

Alguns traços da mente revolucionária
Excerto dos rascunhos inéditos do livro A Mente Revolucionária.
http://www.midiasemmascara.org/artigos/cultura/13970-alguns-tracos-da-mente-revolucionaria.html  

CITAÇÕES ELUCIDATIVAS - OLAVO DE CARVALHO
 
Como todos os maiores jornais, revistas, canais de TV e universidades deste país acham uma questão de honra não só tratar os comunistas como pessoas de bem, mas insistem sempre em contratar algumas dúzias deles, pagando-lhes altos salários para que adornem o comunismo e sua história com as cores das mais altas virtudes morais e teologais, julguei oportuno reproduzir aqui algumas declarações típicas do pensamento comunista, para que os leitores que ainda o ignoram saibam, afinal, do que se trata:


“Precisamos odiar. O ódio é a base do comunismo. As crianças devem ser ensinadas a odiar seus pais se eles não são comunistas.” (V. I. Lênin)
 
“Somos favoráveis ao terror organizado – isto deve ser admitido francamente.” (V. I. Lênin)

“O comunismo não é amor. É o martelo com que esmagamos nossos inimigos.” (Mao Dzedong)

“O ódio intransigente ao inimigo, que impulsiona o revolucionário para além das limitações naturais do ser humano e o converte em uma efetiva, seletiva e fria máquina de matar: nossos soldados têm de ser assim.” (Che Guevara)
"Até agora os camponeses não foram mobilizados, mas, através do terrorismo e da intimidação, nós os conquistaremos." (Che Guevara)
“Aos slogans sentimentalistas da fraternidade, opomos aquele ódio aos russos, que é a principal paixão revolucionária dos alemães. Só conseguiremos garantir a Revolução mediante a mais firme campanha de terror contra os povos eslavos.” (Friedrich Engels)
“A principal missão dos outros povos (exceto os alemães, os húngaros e os poloneses) é perecer no Holocausto revolucionário... Esse lixo étnico continuará sendo, até o seu completo extermínio ou desnacionalização, o mais fanático portador da contra-revolução.” (Karl Marx)
Diante dos feitos dessas criaturas, nem todos os observadores tiraram conclusões simpáticas como aquelas que são diariamente repassadas ao nosso público como verdades de Evangelho pelo establishment jornalístico e educacional. Vejam aqui alguns exemplos:
“Se o que há de lixo moral e mental em todos os cérebros pudesse ser varrido e reunido, e com ele se formar uma figura gigantesca, tal seria a figura do comunismo, inimigo supremo da liberdade e da humanidade.” (Fernando Pessoa)
“Um comunista é como um crocodilo: quando ele abre a boca, você não sabe se ele está sorrindo ou preparando-se para devorar você.” (Winston S. Churchill)
“Ninguém pode ser comunista e preservar um pingo de integridade pessoal.” (Milovan Djilas)
“Comunismo é barbárie.” (James Russell Lowell)
“Eles (os comunistas) não precisavam refutar argumentos adversos: preferiam métodos que terminavam antes em morte do que em persuasão, que espalhavam antes o terror do que a convicção.” (Hannah Arendt)
“A política gnóstica (nazismo e comunismo) é autodestrutiva na medida em que seu desrespeito pela estrutura da realidade leva à guerra contínua: o sistema de guerras em cadeia só pode terminar de duas maneiras: ou resultará em horríveis destruições físicas e concomitantes mudanças revolucionárias da ordem social, ou, com a natural sucessão de gerações, levará ao abandono do sonho gnóstico antes que o pior tenha acontecido.” (Eric Voegelin)
“No meu estudo das sociedades comunistas, cheguei à conclusão de que o propósito da propaganda comunista não era persuadir, nem convencer, nem informar,  mas humilhar e, para isso, quanto menos ela correspondesse à realidade, melhor. Quanto as pessoas são forçadas a ficar em silêncio enquanto ouvem as mais óbvias mentiras, ou, pior ainda, quando elas próprias são forçadas a repetir as mentiras, elas perdem de uma vez para sempre todo o seu senso de probidade... Uma sociedade de mentirosos castrados é fácil de controlar.” (Theodore Dalrymple)
 
         
http://www.heitordepaola.com/imprimir_materia.asp?id_materia=639


*
Nem tudo é para se acreditar, mas para se investigar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário