CENSURA, DITADURA, POLITICAMENTE CORRETO

Seguidores

quinta-feira, 6 de julho de 2017

RELEMBRANDO: LULA É O CHEFE - Ruy Fabiano



LULA É O CHEFE por Ruy Fabiano, O Globo. Artigo publicado em 06.07.2017

O perigo do “Fora, Temer” é ofuscar o protagonismo do PT no maior processo de rapina já perpetrado ao Estado brasileiro – aliás, a qualquer Estado. A corrupção como método de governo.

O PMDB, partido que Temer presidiu por longo tempo, e cuja parceria com o PT o levou à vice-presidência de Dilma Roussef, praticou a corrupção clássica, que, embora obviamente criminosa, cuidava de não matar a galinha dos ovos de ouro.

A do PT, não. Não se conformava em enriquecer os seus agentes. Queria mais: saquear o Estado para financiar um projeto revolucionário de perpetuação no poder. Daí a escala inédita, mesmo em termos planetários. Só no BNDES, o TCU examina contratos suspeitos de financiamentos, que incluem países bolivarianos e ditaduras africanas, na escala de R$ 1,3 trilhão. Nada menos.

Poucos países têm tal PIB. A Petrobras, que era uma das maiores empresas do mundo, desapareceu do ranking mundial. Deve mais do que vale. O PT banalizou o milhão – e mesmo o bilhão.

As delações da Odebrecht e da JBS, entre outras de proporções equivalentes (Queiroz Galvão, OAS, Andrade Gutierrez, UTC etc.) mostram quem estava no comando: Lula e o PT. Os demais beneficiários estão sempre vários degraus abaixo. Eram parceiros – e, portanto, cúmplices -, mas sem comando.

Por essa razão, soou como piada de mau gosto – ou um escárnio à inteligência nacional - a afirmação de Joesley Batista de que Temer era o chefe da maior quadrilha do erário. A ação implacável do procurador-geral Rodrigo Janot procurou reforçar aquela afirmação, que obviamente não se sustenta.

Os irmãos Batista, no governo Lula – e graças a ele -, ascenderam da condição de donos de um frigorífico em Goiás à de proprietários da maior empresa de produção de proteína animal do mundo, com filiais em diversos países. Tudo isso em meses.

O segredo? A abertura dos cofres do BNDES, de onde receberam algo em torno de R$ 45 bilhões. Tal como Eike Baptista, são invenções da Era PT. Temer nada tem a ver com isso, ainda que tenha sido – e está provado que foi – beneficiário do esquema.

Mas chefe jamais. Temer e o PMDB são a corrupção clássica, igualmente criminosa, mas em proporções artesanais. É grave e deve ser investigada e punida. Mas enquanto a rapina peemedebista cabe em malas, a do PT exige a criação de um banco, como a Odebrecht acabou providenciando no Panamá para melhor atendê-lo.

É, portanto, estranho que, diante de evidências gritantes como as que Rodrigo Janot dispunha sobre Lula, não tenha se indignado na medida que o fez em relação a Temer e Aécio, cujas respectivas prisões pediu. Jamais denunciou Lula ou Dilma.

Muito pelo contrário. Até hoje não explicou porque destruiu uma delação premiada do ex-presidente da OAS, Leo Pinheiro, que comprometia Lula. Não o sensibilizaram tampouco as delações do casal de marqueteiros João Santana e Mônica Moura, que, inclusive, revelaram um esquema de financiamento de campanhas em países bolivarianos com dinheiro roubado da Petrobras.

E o casal deixou claro a quem obedecia: Lula e Dilma, fornecendo detalhes sórdidos do esquema: entre outras aberrações, uma conta fria de e-mail pela qual Mônica trocava informações com Dilma, com o objetivo declarado de obstrução de justiça.

http://www.puggina.org/artigo/outrosAutores/lula-e-o-chefe/10602

***
Lula Contra Procurador da Lava-Jato
https://www.criticanacional.com.br/2017/07/05/lula-contra-procurador-da-lava-jato/

O blog O Antagonista informou ontem em nota que Lula, por meio de seus advogados, protocolou representação contra o procurador Carlos Fernando dos Santos Lima junto à corregedoria do Ministério Público, alegando que suas manifestações públicas nas redes sociais seriam de caráter político contra o ex-presidente. É fato que tal iniciativa de Lula é mais uma de suas ações contra a Lava Jato e merece, obviamente, o nosso repúdio. Mas é igualmente fato que o ativismo político de procuradores envolvidos nas investigações da Lava Jato é não apenas inaceitável, como pode até mesmo prejudicar a operação, como mostramos no artigo A Opinião Política dos Procuradores do Ministério Público, publicado há algumas semanas.

Reiteramos aqui o que foi afirmado no artigo acima: agentes do estado que atuam como investigadores de crimes cometidos por agentes públicos, incluindo políticos, não podem e nem devem se manifestar publicamente sobre as consequências políticas das investigações nas quais eles atuam, sob pena de colocar essas investigações sob suspeição. Isso deveria ser uma obviedade, aliás. Se Carlos Fernando, Deltan Dallagnol e outros procuradores têm ambições político-eleitorais, não cabe a eles expressá-las na condição de investigadores da Lava Jato. Cabe a cada um deles, isto sim, abrir mão dessa função de investigador e procurar um partido político. PSOL, Rede, Podemos, PSB, PCdoB e outros que formam o destino natural desse procuradores com vocação político-eleitoral, seguramente estarão e estão de braços abertos para acolhê-los.

****

O POLITICAMENTE CORRETO NOS CEGA PARA O PERIGO - 
 "Chegará o dia em que teremos que provar ao mundo que a grama é verde." Esse dia é hoje, agora. Mas o que espantaria ainda mais Chesterton é que pode chegar o dia em que NÃO poderemos provar que a grama é verde, pois com  ajuda do MPF, legislativo e STF, alguns provarão que ela é vermelha e quem afirmar o contrário será acusado de preconceito, crime de ódio e incitação à violência. Muita gente acha que o politicamente correto é apenas um código informal exercido por pressão social. Mas ele já passou dessa fase. Ele já determina ações governamentais, criação de novos crimes, subjetivos, leis e punições para pessoas inocentes e desculpas para os culpados.

Não foi o que aconteceu ao "DIREITA SÃO PAULO"? Foram acusados de PRECONCEITO pelo MPF por protestarem contra a lei de migração. Pré-conceito é um comportamento irracional e não uma resposta justa a fatos presentes. Mais irracional e inexplicável é uma lei que despreza os fatos e inventa uma realidade paralela. A fórmula deles é: fabricar o mal e punir a reação natural a ele. Isso sim é perversidade, é crime de ódio, é brasileirofobia.

E este é mais um motivo embutido no protesto: qual a credibilidade de uma lei produzida por corruptos? Aqueles que estão fazendo leis brasileirofóbicas não são os mesmos traidores que, sem um pingo de sentimento humanitário, depredam o Brasil? Em que medida essas leis não estão subordinadas ao esquema de corrupção sistêmica para conquista de poder? Não existe uma relação de subserviência desses políticos à ONU e organizações internacionais com sua agenda globalista para dissolver fronteiras, soberanias e identidades nacionais? Por que as investigações são sempre parciais e não abordam essas questões que hoje já são muito mais que teorias? Então, a primeira suspeita recai sobre as reais intenções dos políticos. Antes das leis, antes dos terroristas, do tráfico nas fronteiras, o maior perigo são os traidores e incompetentes no poder.  
  
*
A INFORMAÇÃO NÃO ESTÁ CHEGANDO AONDE DEVERIA. AJUDE A DRIBLAR A CENSURA NAS REDES: COMPARTILHE OU REPUBLIQUE MUITO MAIS.  Nada disto estaria acontecendo se a informação estivesse circulando normalmente, se não houvesse excesso de mentiras e escassez de verdades em circulação. Lei de migração, corrupção, esquerda dominando só acontecem onde a mentira reina, onde a informação está sendo controlada por governos e esquerdistas na imprensa. Nosso problema hoje é a falta de VERDADE no mundo.


***
ONDE A ESQUERDA PÕE A MÃO, A CALAMIDADE É A MESMA
PORTUGAL, UMA VENEZUELA NA EUROPA
Portugal é governado por uma coligação de leninistas com sentido de oportunidade e de oportunistas com nostalgias totalitárias. O que nos está a acontecer é o percurso fatal em qualquer arranjo do género. Começa-se em euforia, avança-se para a estupefacção, saltita-se para a raiva e termina-se em desgraça, porque semelhante malformação não poderia terminar de maneira diferente. O simbolismo da recente manifestação de apoio ao sr. Maduro, em Lisboa, não é desprezível.
https://otambosi.blogspot.com.br/2017/07/portugal-venezuela-da-europa.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário