DOMINGO REZE UM MINUTO

Seguidores

segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

FHC, CHAVEZ E FIDEL




[Direita Real vs PSDB] Para os esquerdistas caviar de meu Brasil, essa foto aqui é para vocês pararem de afirmar que o Sr. FHC é de direita, este tucano nunca foi como tal, muito menos o PSDB, e se a Reforma Liberal (uma medida, sim, direitista) que ele fez o torna de direita, então a China NÃO tem um Partido Comunista no poder, e também foi essa medida, junto com o Plano Real, o que salvou o Brasil da BANCARROTA! Ele não era burro em continuar com as mesmas medidas fracassadas de controlar a economia como seus antecessores! Não fosse isso, duvido que Lula receberia uma economia mais estável ou ao menos tivesse segundo mandato, já que amam a atual política monetária!

E se o Lula e o PT pagaram o FMI, trocou-se essa dívida por uma dívida INTERNA maior e com juros mais ALTOS! Vejam a que nível chegou este ano!

Ignoram que o Tucano distribuía cestas básicas aos cidadãos, coisa que o PT e o LULA foram CONTRA, e "EXPROPRIOU", nas palavras do próprio Hugo Chávez, isso mesmo, muitas terras e as deu a movimentos por reforma agrária, FHC inclusive se gabou que até Fidel Castro ficara surpreso com a velocidade do programa! Este senhor sociólogo da foto inclusive fora detido para Interrogação pela OBAN, por ter aparecido ao lado de um Militar Cubano em uma foto, e em seu governo inclusive emprestou dinheiro à Cuba! Se não acreditam, pesquisem!

Ah, mas ele era junto com Bill Clinton e etc. etc. Vocês já ouviram falar de uma certa crise Imobiliária recente? Pois é, o culpado foi o governo Bill Clinton com seu programa de "facilitação de crédito Imobiliário" e desregulação do mercado, parecido com algo que o PT fez aqui? Sim! E logo, se o FHC é de direita, então o PT também o é, segundo a vossa lógica!

E o Democrata do Bill Clinton ignorou vários avisos dos Republicanos sobre isso, e se o Bush tivesse sucesso em voltar a regular o mercado, acabando com os excessos na economia, duvido que hoje haveria outro Democrata (Obama) no poder, porque a culpa da crise caiu (injustamente) sobre ele. E me corrijam se eu estiver errado!

Última: Se a Veja é "tucanalha", então peço aos desinformados que pesquisem qualquer capa da Veja durante governo FHC!

Então nos poupem desse terrorismo ideológico de vossa turma, que é no mínimo burro ou ignorante, e parem de achar que qualquer guinada ao centro de algum político é ser direitista! Nós direitistas de verdade nunca nos sentimos representados por tais tucanos! Apoiamos sim este ano, mas quem está conosco sabe o porquê! E se for mentira, que venham aqui e me desmascarem!

 https://plus.google.com/b/100880694649579838737/photos/108766391366097557674/albums/6077891688296347105/6077891693060437650?pid=6077891693060437650&oid=108766391366097557674

*
O PACTO ENTRE LULA E FHC EM PRINCETON - FORO DE SÃO PAULO EM AÇÃO
http://conspiratio3.blogspot.com.br/2014/11/o-pacto-entre-lula-e-fhc-em-princeton.html

 *
OLAVO DE CARVALHO
Começo por chamar a atenção dos leitores para a seguinte nota publicada na coluna de Mônica Bérgamo (http://www1.folha.uol.com.br/fsp/ilustrad/fq0410200609.htm )
“De um dos parlamentares mais bem votados do PT em jantar com empresários, anteontem: ‘Vamos ser claros. Existia um acordo entre nós [PT] e o PSDB: o próximo governo era nosso, do Lula. O de 2010 seria do José Serra ou do Aécio Neves, sem problemas. Com a vitória do Alckmin, esse acordo será rompido. E o Alckmin vai ter derrotado o Serra, o Aécio, o Fernando Henrique Cardoso, o Lula, todo mundo.’ A platéia ouvia, algo perplexa. O parlamentar continuou: ‘O Alckmin, se eleito, não vai governar. O PT não vai dar trégua no Congresso. A CUT, o MST, os movimentos sociais, não vão dar trégua nas ruas.’ A perplexidade só aumentou. No mesmo jantar foi dito que o PT está preparado para uma má notícia nas próximas pesquisas: a de que Alckmin tenha empatado ou até superado o presidente Lula nas intenções de votos. ‘Mas o PT vai para as ruas’, disse o parlamentar.”
Se a informação é veraz (e confesso que sinto dificuldade em contestá-la), ela significa que:
1) Os dois partidos fingem enfrentar-se em público, quando em segredo já dividiram o bolo do poder. Isso seria a maior fraude eleitoral de todos os tempos.
2) O acordo criminoso tem autoridade superior à decisão do eleitorado, que pode ser revogada à força caso venha a se desviar do que ele determina. Isso seria mais que uma ameaça de golpe. Seria a confissão de que o golpe já está armado.
A informação pode parecer chocante demais para ser verdadeira, mas, no país do Mensalão, do dinheiro na cueca, dos 50 mil homicídios por ano, das testemunhas judiciais assassinadas em série e dos narcotraficantes recebidos como hóspedes oficiais de um governador de Estado, a diferença entre o chocante e o banal se tornou um detalhe filológico sem maior interesse.
A notícia, aliás, tem antecedentes, e bastante numerosos.
MAIS EM:
http://www.olavodecarvalho.org/semana/061009dc.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário