CENSURA, DITADURA, POLITICAMENTE CORRETO

Seguidores

domingo, 11 de fevereiro de 2018

ÁLVARO DIAS, DESARMAMENTISTA, QUER EXAME DE SANIDADE MENTAL PARA PRESIDENCIÁVEIS PRÓ-ARMAS



DISSE ÁLVARO DIAS:
"Quem tem que ser armar para defender a população é o Estado Brasileiro. O povo paga impostos para ser defendido pelo Estado, pelo governo e não para se defender em uma guerra civil que querem implantar no país, evidentemente porque não existe exame de sanidade mental para candidatura, ainda, no Brasil"

1 - É o contrário. Um presidente que NÃO PODE proteger, não desarma. Se o presidente não protege e desarma é porque NÃO QUER proteger. É um genocida, como os desarmamentistas Fidel, Maduro, Stalin, Hitler e outros ditadores. Desarmar é semelhante a censurar, esconde as piores intenções.

Andrew Lobaczewski também era de opinião que governantes e autoridades deveriam passar por uma bateria de testes, mas para detectar psicopatias, já que são os psicopatas que acabam nos jogando nos piores infernos totalitários. (Ele menciona em seu livro, "PONEROLOGIA", que os estudos sobre psicopatas têm sumido misteriosamente.) Não é mera coincidência que Stalin, Hitler, Mao, Maduro, Fidel e todos os ditadores socialistas são GENOCIDAS E DESARMAMENTISTAS. O desarmamento está associado ao abuso de poder e ao crime pelo Estado. O maior criminoso da História tem sido o Estado superpoderoso.

E agora Álvaro Dias apóia um estatuto criminoso imposto por Lula e mantido com fervor pelar esquerdas. Lula, o honesto, preocupado com o bem do povo? Ou Lula, o ditador obcecado em concentrar poder? Bom, é só começar a somar 2+2 pra saber quem é essa gente e quais as suas pretensões. 

1- Eugenia;  2- Eutanásia;  3- Aborto em qualquer situação;  4- Controle de Armas;  5- Estado Grande;  6- Aliança com o Islã;  7- Aversão aos judeus (ou a Israel);  8- Controle social da mídia;  9- Perseguição aos católicos;  10- Ambientalismo radical;  11- Anti-tabagismo radical;  12- Dívida histórica. 

 BENE BARBOSA - QUEM QUER DESARMAMENTO É O TOTALITÁRIO
 

2 - As leis desarmamentistas ainda têm o agravante de notificar os criminosos de que suas futuras vítimas, cumpridoras das leis, são inofensivas, vulneráveis e não reagirão. Ou seja, os criminosos, mais uma vez, não terão as consequências dos seus atos. Desarmamento + impunidade = crime.

A tática que a esquerda está usando contra nós foi descrita por Saul Alinsky: "Poder não é apenas o que você tem, mas o que o inimigo pensa que você tem." E este poder está sendo tirado de nós. Lembrando que censura e pobreza também desarmam.

A liberdade de possuir armas, ou não, é o que nos defende do crime, mais que a arma em si. Ela retira do bandido sua ousadia, sua certeza a nosso respeito, tendo ele que considerar todos como armados. Há poucos anos, antes da esquerda impor o estatuto criminoso, era normal possuir armas, por isso não era normal precisar usá-las.

3 - Desarmamentistas em geral rotulam de "armamentistas" os contrários ao desarmamento, dando um sentido belicista e selvagem ao direito de defesa e à LIBERDADE de decidir possuir armas ou não.
Este é o sentido correto: respeito ao referendo, à constituição, ao direito natural de defesa e à liberdade individual. Quando o Estado decidiu descumprir o resultado do referendo, deu mais uma prova de que o cidadão deve temê-lo como a um Estado criminoso.

4 - Raul Jungmann perdeu a memória? Até parece que antes desse estatuto criminoso, feito por um Estado mais criminoso ainda, a gente vivia uma guerra civil. Nós temos a experiência da posse de armas.  As pessoas tinham armas e, por isso, não precisavam usá-las. Mas agora talvez a transição deva ser feita aos poucos porque a guerra já está armada, e foi obra da mesma ORCRIM que amarrou as polícias, desarmou o povo de bem, abriu as fronteiras e defende direitos do criminoso. Se a gente somar 2+2 chega a um só resultado: todas as medidas beneficiam o criminoso e o aumento da criminalidade.

5 - Além disso, o monopólio da força e das armas pelo Estado adormece na população a consciência do perigo e o instinto de autodefesa: 

QUEM SE DEFENDE DE LADRÓES, SE DEFENDE DE GOVERNOS - OLAVO DE CARVALHO

Os brasileiros, treinados na passividade, estão rumando para o abate? Depois que aceitamos um desarmamento ilegal e a fraude da eleição secreta de 2014, provamos estar prontos para aceitar qualquer coisa.

Mas se vocês tiverem ainda algo a dizer e a fazer, aproveitem os momentos finais da liberdade de expressão, opinião e crítica, porque podem estar com os dias contados. Há vários projetos para nos silenciar. E a mordaça, como todos sabemos, antecede crimes piores. A censura desarma. Não é possível a vigilância do povo em cima dos poderes sem a liberdade de expressão, de opinião, de crítica, que nos alertam sobre possíveis ameaças. 

*
ALERTA: O MAIOR CRIMINOSO QUE O MUNDO JÁ CONHECEU FOI O ESTADO
"O bem que o Estado pode fazer é limitado; o mal, infinito. O que ele nos pode dar é sempre menos do que nos pode tirar." Roberto Campos

José Dirceu Admite: Projeto de Poder dos Petistas Dependia de Armas

O USO DE TRAGÉDIAS PARA JUSTIFICAR O DESARMAMENTO

"DENUNCIE SEU PAI" O PROJETO NAZI COMUNISTA DO PL 3734/12 - ARMADILHA DO SUSP 
http://conspiratio3.blogspot.com.br/2018/05/denuncie-seu-pai-o-projeto-nazi.html

PREFEITO DE LONDRES ANUNCIA O ESTATUTO DO DESFAQUEAMENTO
Londres importou terroristas islâmicos e por isso TODA a população vai ser ainda mais desarmada. Eles criam o problema para impor a solução.

Leis politicamente corretas são feitas para desmantelar o Estado de Direito e a inteligência das pessoas.

"A instituição do "politicamente correto" foi uma estratégia de genocídio cultural destinada a desarmar a cultura ocidental para que não pudesse se defender de ataques provenientes de "minorias" internas ou de culturas concorrentes. O passo seguinte é a transição do genocídio cultural para o homicídio pré-legitimado e em seguida para o genocídio em sentido estrito. Em todo o Ocidente as ondas de crimes violentos praticados por "minorias" vêm crescendo, e quem quer que as denuncie é imediatamente estigmatizado como racista e removido da sociedade decente. O caso Zimmerman condensa a nova regra: se o agressor é negro, a legítima defesa é proibida." (OLAVO DE CARVALHO)

****

 O politicamente correto impõe, por pressão social e depois por força de lei, o uso da imaginação no lugar da percepção e da razão, confunde o bem e o mal, inverte o benéfico e o perigoso e assim apaga a motivação para reagir contra o perigo real. Por isso temos agido como trouxas. O politicamente correto mata porque esconde o perigo. O livro de Jeffrey Nyquist  "O TOLO E SEU INIMIGO" aborda este tema.

O que o politicamente correto obriga, o relativismo permitiu e as ideologias esquerdistas propõem desde sempre. Elas podem tudo, menos lidar com o rigor do conhecimento.

ROGER SCRUTON - "O propósito da ideologia é precisamente fazer a crença irrelevante para a ação, cerrar os lugares nos quais a discussão racionalizada poderia entrar, e alçar toda ação para um objetivo único."  

JEFFREY NYQUIST - "Nessa formulação, a paz pode ser alcançada por meio de um processo de negação. Negamos por exemplo, que o Islã tem sido um inimigo da Europa há séculos; negamos a história das invasões islâmicas e as recentes declarações de clérigos muçulmanos; atribuímos tudo a um punhado de terroristas, e, através desse processo, eliminamos a própria realidade da inimizade; (...) negamos que a Rússia quer restaurar seu império; negamos que a China quer dominar o Pacífico." 

RAFAEL ROSSET - "É preciso que se diga de maneira clara e para que todos ouçam: as políticas democidas da esquerda são as responsáveis por cada uma das 60 mil vidas tiradas todos os anos no Brasil. O progressismo não pode mais ser tratado como simples ideologia, e sim como desastre natural, uma verdadeira calamidade pública.
O Brasil não precisa de uma onda conservadora. O Brasil necessita, urgentemente, de um tsunami conservador, de um choque de realidade."

*
MINISTRO DA JUSTIÇA DENUNCIA CONLUIO ENTRE CRIME ORGANIZADO E AUTORIDADES NO RIO

*
MAIS CENSURA DISFARÇADA DE DIREITO E BENEFÍCIO - Comissão inclui definição de crime de violência racial sexual em texto de estatuto | 07/02/2018




FAKE NEWS - CENSURA DO TSE PODE CRIMINALIZAR OPINIÃO E CRÍTICAS A POLÍTICOS 

SENADOR CIRO NOGUEIRA (PP-PI), pretende estabelecer a censura à liberdade de expressão sob pretexto de combater as chamadas fake news, ou notícias falsas. O Projeto de Lei 473/2017 https://criticanacional.com.br/2018/02/01/senador-pretende-estabelecer-lei-de-censura-para-combater-supostas-fake-news/

SOCORRO PRESIDENTE TRUMP! SENADORES BRASILEIROS QUEREM ACABAR COM A LIBERDADE DE EXPRESSÃO NO BRASIL!
https://aluizioamorim.blogspot.com.br/2018/02/socorro-presidente-trump-senadores.html

PROJETO DO PSDB QUER CENSURAR AS REDES SOCIAIS COM PUNIÇÃO DE CADEIA E MULTA
http://conspiratio3.blogspot.com.br/2018/01/querem-censurar-as-redes-com-o-pretexto.html


Vanessa Grazziotin quer censurar grupos de Facebook e Whatsapp
http://www.oreacionario.blog.br/2018/02/comunista-da-farsa-do-ovo-vanessa.html

"FAKE NEWS" - A CENSURA DO FACEBOOK VAI SER VOTADA POR VOCÊ? 




GOVERNOS QUEREM A CENSURA
A MENTIRA PREJUDICA MENOS DO QUE A FALTA DA VERDADE.
Se você está mais bem informado com a Internet, apesar de todas as abobrinhas, boatos e mentiras rolando, é porque é natural da mente humana e da sociedade lidar com tudo isso e fazer uma triagem para eliminar o lixo, organizar incertezas, opiniões e optar pelo conhecimento. Mas isso só é possível quando há verdades em circulação. Se vc não tiver outra referência a não ser a mentira calculada, vai acabar engolindo lixo e aceitando a manipulação. A verdade é decisiva tanto para acabar com mentiras quanto para validar as mentiras SE ELA FALTAR POR CAUSA DA CENSURA. É a escassez de  verdades o que dá tanta credibilidade e poder a "notícias mentirosas", a boatos e à mera opinião. 

E esta censura generalizada, indefinida, politicamente correta que pretendem nos impor o Legislativo e o Judiciário, é o maior perigo porque sempre favorece as "fake News", e por muitos motivos. Entre eles, porque vai "jogar a criança com a água do banho" e porque impede esse processo de comparação e seleção a partir do incerto, que é feito com a liberdade de expressão.

Quando existe liberdade de expressão, a opinião tem seu lugar, mas não tem muita importância nem influência. Por outro lado, se a opinião já está sendo perseguida judicialmente, significa que sua importância está sendo aumentada artificialmente por este e outros meios, que a palavra está valendo mais que os fatos, que estes estão sendo ocultados, que a busca da verdade está sendo esquecida, que, resumindo, esta sociedade, como a nossa, é um lugar de informações controladas. A verdade é veneno para a esquerda.

Nenhum comentário:

Postar um comentário