CENSURA, DITADURA, POLITICAMENTE CORRETO

Seguidores

segunda-feira, 3 de abril de 2017

A VANTAGEM DE ATACAR PRIMEIRO É ESCOLHER O TERRENO DA BATALHA - DAVID HOROWITZ E A ARTE DA GUERRA POLÍTICA -- SÍLVIO MEDEIROS



III. Na guerra política, o agressor geralmente prevalece Os republicanos normalmente atuam com base em uma estratégia conservadora de esperar pelo ataque vindo do outro lado. No futebol, isto é conhecido como “defesa preventiva”. Na política, é a estratégia dos perdedores. Agressão é geralmente vantajosa pois política é uma guerra de posição, que é definida pelas imagens que ficam. Ao atacar primeiro, você pode definir os termos do debate assim como definir o seu adversário. Definir a oposição é a jogada decisiva em toda a guerra política. Outros aspectos sendo igualados, aquele que estiver na defensiva geralmente perde. [4]
Ao atacar o seu oponente, tenha certeza de fazê-lo efetivamente. “Ir para o ataque” aumenta o risco de você mesmo ser definido como um inimigo. Portanto, há uma chance disso ser contraprodutivo. Fugir da agressão, entretanto, pode incorrer em um risco ainda maior.
https://drive.google.com/file/d/0B3ud4ID5t0dQOC1pSTlDZE1rakU/edit

Foi isso o que nos aconteceu. A esquerda teve todo o tempo do mundo para se preparar e escolher as melhores condições para atacar. Nós, pegos de surpresa, apenas reagimos, muitas vezes sem escolha. Sim, temos que nos preparar e nos fortalecer, mas não podemos deixar de reagir prontamente a certos ataques como, por exemplo, a censura galopante que pode nos calar de vez.

A ARTE DA GUERRA
http://unes.br/Biblioteca/Arquivos/A_Arte_da_Guerra_L&PM.pdf
Se a guerra se faz em teu próprio país, e se o inimigo, sem ter permitido que te prepares, vem atacar-te com um exército bem ordenado, visando invadir o país, anexá-Io, ou devastá-Io, reúne prontamente o máximo de tropas, busca socorro junto aos vizinhos e aliados, apodera-te de alguns lugares que o inimigo ambiciona, e ele acederá a teus desejos. Coloca-o na defensiva, para ganhar tempo. A rapidez é a seiva da guerra.

****

LÍNGUA DUPLA E ESTRATÉGIA Não, a perfídia esquerdista não será jamais vencida por meio de tímidas mordidas nas beiradas. É preciso feri-la no coração, e esse coração chama-se: estratégia. Ou a desmascaramos, ou nos conformamos em vir a ser governados por um Pol-Pot, um Fidel Castro, um Ceaucescu.
http://www.olavodecarvalho.org/semana/02022002globo.htm

LIÇÕES DA GUERRA FRIA Se há alguma coisa de que os comunistas jamais fizeram questão, é de sujar suas próprias mãos quando podem, com mais vantagem, agir por mãos alheias. A estratégia soviética sempre visou a resultados de ampla envergadura e de longo prazo, variando infinitamente a escolha dos meios e não hesitando em usar até mesmo, com grande habilidade, os canais mais inusitados e contraditórios. Contribuía para isso o fato de que os serviços secretos soviéticos desfrutavam de plena liberdade de ação, não tendo satisfações a prestar a nenhum parlamento, opinião pública ou órgão de mídia. Somados ao modo dialético de pensar e ao completo amoralismo que a elite comunista sempre se permite nas relações com o “inimigo de classe”, esses fatores davam à ação soviética uma flexibilidade e uma informalidade que, para o observador não-comunista, eram desnorteantes.
 Já o general Marshal, se foi um idiota útil, não foi um idiota vulgar e sim um portador daquela espécie dolosa de idiotice tão claramente definida por Eric Voegelin como “estupidez criminosa”: a autoridade que ignora aquilo que tem a obrigação de saber.
http://www.olavodecarvalho.org/semana/071210dc.html

Arte da Guerra chinesa
http://estrategiaschinesas.blogspot.com.br/

CENSURA, CENSURA EVERYWHERE
http://conspiratio3.blogspot.com.br/2017/04/censura-censura-everywhere-click-time.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário