DOMINGO REZE UM MINUTO

Seguidores

quarta-feira, 12 de abril de 2017

RODRIGO JUNGMANN - O combate atual à esquerda e a perspectiva de longo prazo



OLAVO DE CARVALHO - No Brasil, qualquer palavra que se diga contra um bandido é "crime de ódio". Você pode xingar um cristão de tudo quanto é nome, clamar pelo estupro de mulheres conservadoras, acusar qualquer direitista de crimes que ele não cometeu, apregoar que vai passar por cima da lei e impor sua preferências políticas "na marra", mas, se você chama um criminoso de criminoso sem amortecer a palavra mediante o adjetivo "suposto", ou mesmo sem preferir o termo "jovem" em vez de "bandido", você é que é o criminoso. A opção preferencial dos partidos de esquerda pelo Lumpenproletariat está mais do que documentada. O que falta é reunir toda essa documentação num estudo histórico-sociológico: isso bastaria para demonstrar que o aumento assombroso da criminalidade no Brasil não é resultado de erros ou de má administração, mas de uma vontade política, de uma escolha consciente baseada no ódio sem fim a tudo quanto seja ordem, normalidade, saúde mental – símbolos nefandos da "opressão capitalista".
https://www.facebook.com/carvalho.olavo/photos/a.275188992633182.1073741828.275181425967272/422487434570003/

Nenhum comentário:

Postar um comentário