CENSURA, DITADURA, POLITICAMENTE CORRETO

Seguidores

terça-feira, 30 de maio de 2017

A ESPIRAL DO SILÊNCIO - #TerçaLivreEntrevista



#TerçaLivreEntrevista – A ESPIRAL DO SILÊNCIO https://youtu.be/rAkmfnuir5I

*
POR QUE JEAN WYLLYS PODE MENTIR IMPUNEMENTE EM EVENTO INTERNACIONAL? O GOLPE DA FICÇÃO DO GOLPE
https://youtu.be/hmdq-Sxz8p0

PRA ELES A VERDADE NÃO EXISTE, O PODER FALA MAIS ALTO E PONTO FINAL. Sendo assim, estão construindo a narrativa do golpe e de quebra destruindo a lógica, a linguagem, a inteligência e a sanidade dos brasileiros. Se isso continuar, em breve estaremos numa torre de babel, sem noção, sem direção, tendo que obedecer aos guias "iluminados"...

QUANDO A VERDADE NÃO PODE SER DITA, A MENTIRA PROLIFERA E O MAL DOMINA http://conspiratio3.blogspot.com.br/2017/05/liberdade-de-expressao.html

LEI DE MIGRAÇÃO CONTINUA PERIGOSAhttp://conspiratio3.blogspot.com.br/2017/05/como-ficou-lei-de-migracao-valeria.html

A LÍNGUA DE PAU: FEITA PARA CENSURAR A FALA E O PENSAMENTO http://www.heitordepaola.com/imprimir_materia.asp?id_materia=3273

BRICS CABLE - A MORTE DA INTERNET - QUEM CONTROLA A INFORMAÇÃO, CONTROLA TUDO
http://conspiratio3.blogspot.com.br/2017/06/tramando-o-maior-golpe-de-censura.html

***

Roger Scruton, “The Russian way of lying”, The Spectator, 23 de Março de 2017.
A ideologia comunista descartou a idéia de verdade como se fosse uma construção burguesa. O que importava era poder — e você batizou como verdade aquelas doutrinas que o fornecem. Essa maneira invencível de marginalizar a realidade foi exposta para todos por Orwell, Koestler, Solzhenitsyn e, mais recentemente, Havel. Somente a educação em uma universidade moderna, com doses repetidas de Foucault, Deleuze e Vattimo, pode cegar para os perigos de uma filosofia que vê o poder como o verdadeiro objetivo do discurso. Infelizmente, essa educação existe, e temos que viver com o resultado disso.
Todos os que encontraram a máquina comunista estavam familiarizados com a abolição da distinção entre verdade e poder, incluindo companheiros de viagem como Eric Hobsbawm e Ralph Miliband, que aprovaram isso. O que importava ao Partido Comunista era a meta: a instalação do controle comunista sobre o máximo possível do mundo civilizado. O mito do “cerco capitalista” — a descrição da expansão militar soviética como uma “ofensiva de paz”, as invasões da Hungria, da Tchecoslováquia e do Afeganistão como “assistência fraterna”: tudo parte da diplomacia da pós-verdade. A falsificação do discurso político estendia-se às minúcias. Os judeus eram perseguidos não como judeus, mas como parte da conspiração burguesa-sionista-capitalista. Os católicos foram presos por “subversão da república em colaboração com uma potência estrangeira”. As tentativas da OTAN de instalar defesas antimísseis tornaram-se “atos de agressão que desestabilizavam a Europa”. E assim por diante. O resultado era uma espécie de discurso paranóico que não podia ser respondido com argumento racional, já que cada argumento era mais uma prova de que todos os que denunciavam as mentiras também as diziam. A máquina de propaganda soviética enfrentava todos os fatos gritando a plenos pulmões “mentiras!”, como um lógico louco que grita “essa frase é falsa!”
A paranóia institucionalizada não desapareceu com o colapso do comunismo. Poderá ser superada, mas apenas por uma imprensa livre, instituições livres e universidades que protegem a liberdade de expressão: coisas que estão sob ameaça em todo o mundo pós-verdade e que não existem na Rússia há cem anos. Quando foi mostrado que os mísseis russos derrubaram um avião civil malaio sobre a Ucrânia a resposta era outra vez “mentiras!” As acusações de doping de atletas russos, invasão de contas de e-mails dos EUA, mobilização de tropas na fronteira com a Polônia, movimentos de armamento para o enclave de Kaliningrado, constante violação do espaço aéreo da Suécia — todos encontraram a mesma resposta. A premissa da diplomacia russa é: “Não há verdade e portanto tudo o que você diz é uma mentira.” O que, se verdadeiro, é falso. Como foi demonstrado.


http://midiasemmascara.org/destaques/maneira-russa-de-mentir/
 "No lugar da objetividade, temos apenas" inter-subjetividade "- em outras palavras, consenso. Verdades, significados, fatos e valores são agora considerados negociáveis. O curioso, entretanto, é que este subjetivismo de mente louca anda de mãos dadas com uma vigorosa censura. Aqueles que colocam o consenso no lugar da verdade encontram-se distinguindo o verdadeiro do falso consenso. Assim, o consenso que Rorty assume exclui rigorosamente todos os conservadores, tradicionalistas e reacionários ".  ROGER SCRUTON https://billmuehlenberg.com/2006/12/06/postmodernism-and-the-assault-on-reason/



Fernando Holiday · FASCISMO PETISTA
A deputada federal do PT Benedita da Silva defendeu derramamento de sangue em prol dos torpes ideais ultraradicais e foi aplaudida por representantes e militantes do Partido dos Trabalhadores. Esse tipo de posicionamento tem como único intuito criar o caos para pautar as eleições diretas em prol da ascensão do ex-presidente Lula ao poder.
***
Sem derramamento de sangue, traição, fraude, roubo, muita mentira e censura, sem isso a esquerda não consegue nada:
OLAVO DE CARVALHO - "Não se esqueçam: em TODOS os países onde o comunismo foi implantado, o povo estava maciçamente CONTRA, e nada pôde fazer. A violência, o cinismo e a determinação da elite revolucionária não têm limites. Combatê-la com meias-medidas é fortalecê-la." https://olavodecarvalhofb.wordpress.com/2015/12/28/generalas-promissoria-e-elite-revolucionaria/


Nenhum comentário:

Postar um comentário