CENSURA, DITADURA, POLITICAMENTE CORRETO

Seguidores

sexta-feira, 23 de agosto de 2019

Alcolumbre promete enterrar CPI da Lava Toga

ATENÇÃO: DIA 25/08 MANIFESTAÇÃO - MOVIMENTO CONSERVADOR

ATENÇÃO: DIA 25/08 MANTIDO!
Nos últimos dias percebemos uma articulação nefasta envolvendo o Movimento Vem Pra Rua e outros movimentos afim de emparedar o Presidente Jair Bolsonaro, inclusive utilizando a mídia mainstream e meios como "o antagonista" e a "Jovem Pan", bem como comentários do Copolla e mentiras criadas nos "Pingos nos Is", tudo isso envolvendo a manifestação do dia 25/08, como se o mote fosse contra o Governo.
Ocorre que em respeito a todas as pessoas que confirmaram presença ao dia 25/08, o MOVIMENTO CONSERVADOR irá manter a participação na manifestação, porém, por meio desta, afim de nos descolar de movimentos que pretendem enfraquecer o Governo de Jair Bolsonaro vamos SAIR EM MARCHA da Gazeta e percorrermos a Avenida Paulista.
Seguem as coordenadas:
Data: 25/08/2019 as 14h00
Ponto de encontro: Gazeta
Local: Avenida Paulista, 900
#SOMOSTODOSBOLSONARO
#MOVIMENTOCONSERVADOR

https://www.facebook.com/direitasaopaulo/posts/2252286348209352

MACRON AMEAÇA SOBERANIA DO BRASIL - TERÇA LIVRE

.

VALÉRIA BERNARDO

Corredor Triplo A - Uma ameaça à nossa soberania?

POLÍBIO BRAGA - Macron e seus quinta-colunas brasileiros já estão marcados na paleta

QUAL A RELAÇÃO DE LULINHA COM OS INCÊNDIOS NA AMAZÔNIA?

Amazônia e Orlando Villas Bôas (1914-2002)

.


*

Olavo de Carvalho  · Na minha modesta opinião, a ocupação da França por invasores muçulmanos é uma questão internacional, um perigo para toda a civilização do Ocidente. Vamos invadir Paris e botar ordem naquela porra?
https://www.facebook.com/olavo.decarvalho/posts/10157395194287192

Caio Coppolla fala sobre Amazônia e Macron

.


*

Olavo de Carvalho  · Na minha modesta opinião, a ocupação da França por invasores muçulmanos é uma questão internacional, um perigo para toda a civilização do Ocidente. Vamos invadir Paris e botar ordem naquela porra?
https://www.facebook.com/olavo.decarvalho/posts/10157395194287192

A desinformação sobre a Amazônia e a guerra política global contra Bolso...

.

*

JAIR MESSIAS BOLSONARO - Conversei hoje com o Presidente Donald Trump sobre a Amazônia e outros temas.
- As relações entre o Brasil e os EUA estão melhores do que nunca. Coincidimos no desejo de lançar uma grande negociação comercial em breve, coordenar nossas posições sobre assuntos globais e trabalhar juntos por uma política ambiental que respeite a soberania do país.
- O Presidente Trump se colocou à disposição para nos ajudar na proteção da Amazônia e no combate às queimadas, se assim desejarmos.

*
Olavo de Carvalho  · Na minha modesta opinião, a ocupação da França por invasores muçulmanos é uma questão internacional, um perigo para toda a civilização do Ocidente. Vamos invadir Paris e botar ordem naquela porra?
https://www.facebook.com/olavo.decarvalho/posts/10157395194287192

BOLSONARO E Queimadas na Amazônia - SILVANO SILVA - Macron a fourni une excuse écologique pour briser l'accord UE-Mercosur

.

*

JAIR MESSIAS BOLSONARO - Conversei hoje com o Presidente Donald Trump sobre a Amazônia e outros temas.
- As relações entre o Brasil e os EUA estão melhores do que nunca. Coincidimos no desejo de lançar uma grande negociação comercial em breve, coordenar nossas posições sobre assuntos globais e trabalhar juntos por uma política ambiental que respeite a soberania do país.
- O Presidente Trump se colocou à disposição para nos ajudar na proteção da Amazônia e no combate às queimadas, se assim desejarmos.
*
Macron, o espertalhão, arrumou uma desculpa ecológica para furar o acordo UE-Mercosul
https://www.oantagonista.com/mundo/macron-o-espertalhao-arrumou-uma-desculpa-ecologica-para-furar-o-acordo-ue-mercosul/amp/
*
O Corredor Triplo A e a internacionalização (Europalização) da Amazônia.
https://www.youtube.com/watch?v=dm98E5KbZBo
*
Olavo de Carvalho  · Na minha modesta opinião, a ocupação da França por invasores muçulmanos é uma questão internacional, um perigo para toda a civilização do Ocidente. Vamos invadir Paris e botar ordem naquela porra?
https://www.facebook.com/olavo.decarvalho/posts/10157395194287192


LAVA TOGA - Senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) fala à Jovem Pan sobre CPI da L...

GENERAIS ALERTAM SOBRE MACRON - VISTA PÁTRIA

Olavo de Carvalho · Na minha modesta opinião, a ocupação da França por invasores muçulmanos é uma questão internacional, um perigo para toda a civilização do Ocidente. Vamos invadir Paris e botar ordem naquela porra?
https://www.facebook.com/olavo.decarvalho/posts/10157395194287192

.

EM 2014 BOLSONARO DENUNCIA: BRASIL PODE PERDER A AMAZONIA PARA OS "ÍNDIOS" DA ONU 
.


2014 - BRASIL VAI PERDER TERRITÓRIO PARA A ONU - OIT 169
https://youtu.be/akqw8E-0Dqs





*
 
AS TRAMÓIAS DAS RESERVAS INDÍGENAS E A COBIÇA INTERNACIONAL  - JAIR BOLSONARO
https://youtu.be/pSucYOMb-xM

AS LEIS COMPRADAS COM SEU DINHEIRO - JAIR BOLSONARO
https://youtu.be/aijMxJx9Hio

ÍNDIOS SENDO USADOS PARA ROUBAR TERRAS
https://www.facebook.com/video.php?v=1141662475861685

O PODER POR TRÁS DAS ONGS
https://web.archive.org/web/20081011045938/http://www.olavodecarvalho.org/semana/080705dc.html
http://www.olavodecarvalho.org/semana/080705dc.html

INDIOS PARA INVASÃO E ROUBO DE TERRAS - FALSOS ÍNDIOS - ONU (NOM) VAI PEGAR A AMAZÔNIA
https://youtu.be/3K5KaFILUqg

BRASIL PODE PERDER A AMAZONIA PARA OS "ÍNDIOS" DA ONU - JAIR BOLSONARO
https://youtu.be/wjODjp1uty0

ROUBOS E INJUSTIÇAS DO PT PROVOCAM REVOLTA E ATÉ SUICÍDIOS NO RS - POLÍBIO BRAGA
http://youtu.be/pDyrj8kqIlQ

EXPROPRIAÇÃO E ROUBO COMUNISTA DE TERRAS E IMÓVEIS - E A LEI?
https://youtu.be/8plnncc9Lzg

Dep. Mandetta (DEM-MS) fala sobre a ocupação por índios de fazendas em Antônio João-MS
https://youtu.be/nIUi3YFsK6s

DESARMAMENTO E TERRORISMO NO CAMPO - Lobão, Bene Barbosa e Nelson Barretto
https://youtu.be/Y_TVQ0yEDbs

QUANTO MAIS COMUNISMO, MAIS CORRUPÇÃO
https://youtu.be/8ftGumberuQ

ALGUMAS AMEAÇAS FEITAS AO BRASIL PELO FORO DE SP
https://youtu.be/cOo_5l6FpWI

2014 - Funai "Pariu" oito mil novos Índios na Bahia para demarcar 50 mil hectares de terra
http://www.agorapb.com.br/2014/02/mais-uma-fraude-funai-pariu-oito-mil.html

Turquia afirma que em breve 'começarão Guerras Santas na Europa'
https://br.sputniknews.com/europa/201703167902682-turquia-guerras-europa/

NA TOMADA DE PODER COMUNISTA, EMPRESÁRIOS SÃO USADOS E JOGADOS NO LIXO - A ERA DOS ASSASSINOS
http://conspiratio3.blogspot.com.br/2015/08/na-tomada-de-poder-comunista.html

A ELITE DE BANDIDOS QUE O COMUNISMO SEMPRE PRODUZ - PERCIVAL PUGGINA
https://youtu.be/ujfpHdmm0XY

BOLSAS-ESMOLA E ARMADILHAS
http://conspiratio3.blogspot.com.br/2013/12/bolsa-esmola-e-armadilhas-ou-como-se.html

POLITICAMENTE CORRETO É ARMA DA GUERRA CULTURAL - PADRE PAULO RICARDO
https://youtu.be/3o-3_GDQeSQ


QUANDO A VERDADE NÃO PODE SER DITA, PROLIFERAM A MENTIRA E O MAL
http://conspiratio3.blogspot.com.br/2017/05/liberdade-de-expressao.html

A INVERSÃO DAS PALAVRAS E A INVENÇÃO DE NOVOS CRIMES
http://www.olavodecarvalho.org/semana/120823dc.html


*
O PODER POR TRÁS DAS ONGS

Não há estado de sujeição mais completo do que ignorar a estrutura de poder sob a qual se vive.
É verdade que a mera complexidade crescente da administração estatal moderna já era, por si, conflitiva com as pretensões democráticas de transparência, informação acessível, "voto consciente", enfim, com as presunções da "cidadania". Mas o que vem acontecendo no último meio século é o aproveitamento deliberado e sistemático da complexidade burocrática para criar, acima do governo representativo, uma nova estrutura de poder que o domina, o estrangula e acaba por eliminá-lo. A maior parte das nações já vive sob o controle dessa nova estrutura global sem ter disso a menor consciência e acreditando que continua a desfrutar das garantias e meios de ação assegurados ao eleitor pelo antigo sistema de governo representativo, hoje reduzido a um véu de aparências tecido em torno do poder mais centralizado, abrangente e incontrolável que já existiu ao longo de toda a história humana.
Não só essa transição já aconteceu, mas ela foi realizada sob a proteção de um conjunto de pretextos retóricos altamente enganosos, criados para dar à população a idéia de que a mudança ia no sentido da maior liberdade para os cidadãos, da maior participação de todos no governo e de mais sólidas garantias para a empresa privada. Todos os termos-chave dessa retórica – "governo reinventado", "parcerias público-privadas", "terceira via", "descentralização" – significam precisamente o contrário do que parecem indicar à primeira vista.
Os dois diagramas que acompanham este artigo tornarão isso bastante claro. As flechas aí indicam a origem do poder e o objeto sobre o qual se exerce. No antigo sistema representativo, o eleitorado escolhia o governo segundo os programas que lhe pareciam os mais convenientes, e o governo eleito – executivo e parlamento – repassava esses planos aos órgãos da administração pública, para que os executassem. No novo sistema de "parcerias público-privadas", a administração pública é só uma parcela do órgão executor. A outra parcela é escolhida por entidades sobre as quais o eleitorado não tem o menor controle e das quais não chega às vezes a ter sequer conhecimento. Tal como apresentado na sua formulação publicitária, o novo sistema é mais democrático, porque reparte a autoridade do governo com "a sociedade". Mas "a sociedade" aí não corresponde ao eleitorado e sim a ONG's criadas sob a orientação de organismos internacionais não-eletivos – ONU, UE, OMS, OMC, etc – e subsidiadas por bilionárias corporações multinacionais cuja diretoria não é mesmo conhecida do público em geral.
A orientação geral dessas ONG's reflete um conjunto de novas concepções socioculturais e políticas que jamais foram postas sequer em discussão, e que por meio delas são implantadas do dia para a noite, sem que o eleitorado chegue a saber nem mesmo de onde vieram. A própria velocidade das transformações é tamanha, que serve para reduzir as populações ao estado de passividade atônita necessário para tornar inviável não só qualquer reação organizada, mas até uma clara tomada de consciência quanto ao que está acontecendo. Paralelamente, muito do poder de decisão do parlamento é transferido aos órgãos burocráticos, que, agindo já não como braços do eleitorado, mas como agentes a serviço de parcerias controladas pelo triunvirato de ONG's, corporações e organismos internacionais, passa então a introduzir na sociedade mutações radicais que, no sistema de governo representativo, jamais seriam aprovadas nem pela população, nem pelo parlamento.
Ao desfazer-se de uma parte das suas prerrogativas, sob as desculpas de "privatização", "democratização", "descentralização", "desburocratização" etc., o governo não as transfere ao povo, mas a um esquema de poder global que escapa infinitamente à possibilidade de qualquer controle pelo eleitorado. As ambigüidades decorrentes, que desorientam o público, são então aproveitadas como instrumentos para gerar artificialmente novas "pressões populares", que não são populares de maneira alguma, mas que refletem apenas a vontade da chamada "sociedade civil organizada", isto é, da rede de ONGs criadas pelo próprio esquema de poder global.
Subsidiadas pelas grandes corporações e fundações, essas ONGs, prevalecendo-se da "parceria" que têm com órgãos do governo, passam então à parasitagem voraz de verbas públicas, somando aos recursos que as alimentam desde fora o sangue extraído do próprio eleitorado que as ignora e que elas falsamente representam. Essa nova estrutura de poder não é um plano, não é um objetivo a ser alcançado: ela já é o sistema de poder sob o qual vivemos, construído sobre os escombros do antigo governo representativo, que hoje em dia só subsiste como aparência legitimadora da transformação que o matou.
Uma ambigüidade especialmente irônica e por isto mesmo proveitosa da situação é que um dos instrumentos principais para a implantação do novo esquema reside na rede mundial de ONG's e movimentos esquerdistas, desde os mais radicais até os mais brandos e inofensivos em aparência. Ao mesmo tempo, como a violência e rapidez das mutações gera toda sorte de desequilíbrios, temores e insatisfações, essa rede de organizações esquerdistas é usada por outro lado como megafone para lançar a culpa de todos esses males no velho capitalismo liberal, apontado como beneficiário maior das mesmas transmutações que o esmagam. Os sintomas colaterais mórbidos da transformação servem eles próprios como pretextos para acelerá-la e aprofundá-la, canalizando em favor dela as dores que ela gerou.
Numa obra memorável, "Du Pouvoir. Histoire Naturelle de Sa Croissance", Bertrand de Jouvenel mostrou que a história da modernidade não é a história da liberdade crescente, como pretendia Benedetto Croce, mas a história do poder crescente do Estado avassalador.
Esse livro é de 1945. Desde então, o curso da História tomou um rumo que o confirma na medida mesma em que aparenta desmenti-lo. A "descentralização" dos governos nacionais, simulando em escala local uma vitória do liberal-capitalismo sobre as tendências centralizadoras e socialistas, foi posta a serviço da construção do Leviatã supranacional que, inacessível e quase invisível, controla dezenas de Estados reduzidos à condição de entrepostos da administração global. Não só o eleitorado foi submetido a essa gigantesca mutação sem a menor possibilidade de interferir nela ou de compreendê-la, porém até mesmo alguns dos mais intelectualizados porta-vozes do liberal-capitalismo, enxergando apenas o fator econômico e recusando-se a investigar a nova estrutura de poder político por trás da globalização comercial, colaboraram ativamente para que o processo de centralização mundial se implantasse pacificamente, sob a bandeira paradoxal da liberdade de mercado.
O camponês antigo, o servo da gleba e até mesmo o escravo romano gemiam sob o tacão de um poder incontrastável, mas pelo menos tinham uma idéia clara de quem mandava neles e compreendiam perfeitamente o funcionamento do sistema que os governava. O cidadão da "democracia de massas" está cada vez mais submetido a decisões que não sabe de onde vieram, implantadas por um sistema de governo que ele nem conhece nem compreende. O globalismo é a apoteose do processo de centralização do poder, centralizando até o direito de conhecer o processo.

Artigo completo de Olavo de Carvalho
http://www.olavodecarvalho.org/semana/080705dc.html
RECUPERADO EM:
https://web.archive.org/web/20081011045938/http://www.olavodecarvalho.org/semana/080705dc.html

***

REVISÃO DA ESTRATÉGIA REVOLUCIONÁRIA GLOBAL CONTINUA
Para os herdeiros de Lênin procurar nada menos que o progressivo enfraquecimento, decaptação e integração de estados-nação e sua substituição fragmentada por intrincadas estruturas "cooperativas"  transfronteiriças e regionais que se destinam a ser parte do quadro para o Governo Mundial. Esta "Nova Ordem Social Mundial" será, por definição, uma ditadura socialista global. Aqueles no Ocidente, especialmente os decisores políticos, os banqueiros, os clérigos e os formadores de opinião que estão colaborando de fato com os revolucionários em curso na continuação de sua estratégia contínua de “cooperação-chantagem” - seja conscientemente como agentes de influência, ou involuntariamente como o que Lênin c!amou “idiotas úteis” - para impiedosamente impelir o futuro da civilização estão fornecendo um tapete vermelho para os revolucionários que se disfarçam como seus compan!eiros de armas, mas que secretamente procuram sua queda. Tais colaboradores ignoram a realidade maligna da “guerra” contemporânea chamada paz.

Cocaína Vermelha - A Narcotização da América
Joseph Douglass  PDF
 

*

Esta guerra é feita também de informação, e a informação está sendo controlada, manipulada e bloqueada pelo inimigo. O combate à censura tem de fazer parte de todos os combates. A censura vai nos impedir tudo, acobertar todos os crimes e permitir tudo a ELES.






.


*

DIVULGUE PARA O MUNDO
Jair Bolsonaro By twitter: @FilGMartin
Follow the thread...
1. So you think the Amazon is in danger and that you should pray to save it? A piece of advice: the first thing you should do is stop spreading lies, since lying does not only harm the real efforts to protect our forest, but also compromise your prayers — God does not like liars.
https://www.facebook.com/jairmessias.bolsonaro/posts/1562087303940250

1. Então você acha que a Amazônia está em perigo e que você deveria orar para salvá-la? Um conselho: a primeira coisa que você deve fazer é parar de espalhar mentiras, já que mentir não prejudica apenas os esforços reais para proteger nossa floresta, mas também compromete suas orações - Deus não gosta de mentirosos.

***

The Farce of Intercept Brazil
The online journal Crítica Nacional was one the first News Media that uncovered the plans of Glenn Greenwald and his Fake News Machine. Learn here what is really happening in Brazil among cybercrimes and legal violations leaded by Glenn Greenwald and his mates.
https://criticanacional.com.br/2019/08/21/the-farce-of-intercept-brazil/


***

Embaixada da Resistência Tá todo o mundo virtuoso falando em "salvar a Amazônia", virou mais um sinal de santidade. Mas ninguém quer enviar bombeiros, aviões, fazer donativos ou apagar o fogo.
Deixa arder! O que o mundo quer mesmo é não perder a oportunidade de apontar o dedo ao Bolsonaro, colocar sanções e até já falam em "invasões".
Nunca vi tal "campanha de solidariedade", de repente ninguém quer ajudar, só querem "rezar pela Amazônia" viraram até cristãos de repente! Todo o ateu virou crente! Aleluia gente!
Querem que o fogo se apague? Então ajudem a apagar o fogo seu bando de palhaços!
E já agora uma informação para aqueles que estão verdadeiramente em pânico como se um pulmão estivesse prestes a explodir: a Amazônia arde todos os anos, não é o primeiro incêndio da história, e todos os países do mundo têm incêndios todos os anos. Incêndios bem mais pequenos, em áreas bem mais acessíveis, que não conseguem controlar.
A Bolívia está segundo consta tendo um dos maiores da sua história, então parem de ser histéricos e de querer dar nas vistas, ta ok?
Ninguém vai para o céu por postar lamentos no facebook.
https://www.facebook.com/embaixadaresistencia/posts/2334329140216691

*** 





1/Por que o Brasil está sendo alvo de uma campanha internacional tão feroz e injusta no tema ambiental? Simples. Porque o governo do PR Bolsonaro está reerguendo o Brasil. A "crise ambiental" parece ser a última arma q resta no arsenal de mentiras da esquerda p/ abafar esse fato.

***

"Jornalistas estão fazendo campanha contra o Brasil" - Bolsonaro fala português mas jornalista só entende esquerdês e cheque no final do mês.
https://www.facebook.com/watch/?v=508002346693548

***

Olavo de Carvalho 10 de abril de 2015 "Se porventura o movimento popular sair vencedor, como parece que vai acontecer, e de eleições novas e limpas emergir um presidente de verdade em vez dessa farsante semi-analfabeta, AÍ A BRIGA SE TRANSFERIRÁ PARA O PLANO INTERNACIONAL, e será preciso muito apoio do povo ao novo governante para que ele resista às pressões que inevitavelmente tentarão fazê-lo submeter os interesses nacionais aos de poderosas forças estrangeiras. Afinal, o comunopetismo, com seus esforços de dissolver as soberanias nacionais num monstrengo chamado "Pátria Grande", está perfeitamente alinhado e submisso aos planos da Nova Ordem Global que ele diz combater, e que visam precisamente à INTEGRAÇÃO MUNDIAL POR MEIO DE GRANDES INTEGRAÇÕES REGIONAIS. Os autonomeados senhores do mundo não ficarão felizes de ver a queda do seu querido pupilo, e tudo farão para que o novo presidente seja como ele." https://www.facebook.com/olavo.decarvalho/posts/10153193907347192

OLAVO DE CARVALHO - "Os acontecimentos mais básicos dos últimos cinqüenta anos são: primeiro, a ascensão de elites globalistas, desligadas de qualquer interesse nacional identificável e empenhadas na construção não somente de um Estado mundial mas de uma pseudocivilização planetária unificada, inteiramente artificial, concebida não como expressão da sociedade mas como instrumento de controle da sociedade pelo Estado; segundo, os progressos fabulosos das ciências humanas, que depositam nas mãos dessas elites meios de dominação social jamais sonhados pelos tiranos de outras épocas."
http://www.olavodecarvalho.org/semana/091217dc.html


*
Publiquem os assuntos mais relevantes em inglês. O mundo não sabe o que está acontecendo aqui e, ainda por cima, está sendo continuamente desinformado por agentes e mídia esquerdistas com aquela narrativa de gópi e "bolsonaro ditador" que vem sendo construída desde o processo do impeachment. Tem de ficar claro: O VERDADEIRO O DITADOR É LULA , LULA IS THE DICTATOR.  


A REAL SOBRE A AMAZONIA
.
  

BRUNO DORNELLES - A CARTADA GLOBALISTA PARA TIRAR A AMAZÔNIA DO BRASIL

.

cardeal claudio hummes
*

Esta guerra é feita também de informação, e a informação está sendo controlada, manipulada e bloqueada pelo inimigo. O combate à censura tem de fazer parte de todos os combates. A censura vai nos impedir tudo e permitir todos os crimes a eles

DIVULGUEM PARA O MUNDO EM INGLÊS
Publiquem os assuntos mais relevantes em inglês. O mundo não sabe o que está acontecendo aqui e, ainda por cima, está sendo continuamente desinformado por agentes e mídia esquerdistas com aquela narrativa de gópi e "bolsonaro ditador" que vem sendo construída desde o processo do impeachment.

*
Jair Bolsonaro By twitter: @FilGMartin
Follow the thread...
1. So you think the Amazon is in danger and that you should pray to save it? A piece of advice: the first thing you should do is stop spreading lies, since lying does not only harm the real efforts to protect our forest, but also compromise your prayers — God does not like liars.
https://www.facebook.com/jairmessias.bolsonaro/posts/1562087303940250

(Então você acha que a Amazônia está em perigo e que você deveria orar para salvá-la? Um conselho: a primeira coisa que você deve fazer é parar de espalhar mentiras, já que mentir não prejudica apenas os esforços reais para proteger nossa floresta, mas também compromete suas orações - Deus não gosta de mentirosos.)

***

The Farce of Intercept Brazil
The online journal Crítica Nacional was one the first News Media that uncovered the plans of Glenn Greenwald and his Fake News Machine. Learn here what is really happening in Brazil among cybercrimes and legal violations leaded by Glenn Greenwald and his mates.
https://criticanacional.com.br/2019/08/21/the-farce-of-intercept-brazil/


 

Desabafo de Bolsonaro ao Exército após imprensa CULPÁ-LO pela Amazônia

.


*

Esta guerra é feita também de informação, e a informação está sendo controlada, manipulada e bloqueada pelo inimigo. O combate à censura tem de fazer parte de todos os combates. A censura vai nos impedir tudo e permitir todos os crimes a eles

RASTREANDO A RAIZ DO MAL - FORO DE SP, ONU, ONGS, SOROS, ROCKEFELLER, MACARTHUR, FORD - I. LORENZON

.

***

O PODER POR TRÁS DAS ONGS
Quem nos governa, afinal?
Olavo de Carvalho
05 de julho de 2008

O plano de transição para o governo mundial, que Arnold Toynbee expôs mais de meio século atrás e que mencionei brevemente nesta coluna, já está em avançadíssima fase de implantação, ao ponto de que não há nenhum exagero em dizer que a Nova Ordem globalista-socialista é um fato consumado, irreversível. Que a maioria dos seres humanos ignore isso por completo e ainda tenha a ilusão de poder interferir de algum modo no curso das coisas por meio do "voto", eis aí a prova de que Toynbee tinha toda a razão ao dizer que a nova estrutura de poder não seria democrática, nem democrática a transição para ela. Não há estado de sujeição mais completo do que ignorar a estrutura de poder sob a qual se vive. Não há estado de sujeição mais completo do que ignorar a estrutura de poder sob a qual se vive.
É verdade que a mera complexidade crescente da administração estatal moderna já era, por si, conflitiva com as pretensões democráticas de transparência, informação acessível, "voto consciente", enfim, com as presunções da "cidadania". Mas o que vem acontecendo no último meio século é o aproveitamento deliberado e sistemático da complexidade burocrática para criar, acima do governo representativo, uma nova estrutura de poder que o domina, o estrangula e acaba por eliminá-lo. A maior parte das nações já vive sob o controle dessa nova estrutura global sem ter disso a menor consciência e acreditando que continua a desfrutar das garantias e meios de ação assegurados ao eleitor pelo antigo sistema de governo representativo, hoje reduzido a um véu de aparências tecido em torno do poder mais centralizado, abrangente e incontrolável que já existiu ao longo de toda a história humana.
Não só essa transição já aconteceu, mas ela foi realizada sob a proteção de um conjunto de pretextos retóricos altamente enganosos, criados para dar à população a idéia de que a mudança ia no sentido da maior liberdade para os cidadãos, da maior participação de todos no governo e de mais sólidas garantias para a empresa privada. Todos os termos-chave dessa retórica – "governo reinventado", "parcerias público-privadas", "terceira via", "descentralização" – significam precisamente o contrário do que parecem indicar à primeira vista.
Os dois diagramas que acompanham este artigo tornarão isso bastante claro. As flechas aí indicam a origem do poder e o objeto sobre o qual se exerce. No antigo sistema representativo, o eleitorado escolhia o governo segundo os programas que lhe pareciam os mais convenientes, e o governo eleito – executivo e parlamento – repassava esses planos aos órgãos da administração pública, para que os executassem. No novo sistema de "parcerias público-privadas", a administração pública é só uma parcela do órgão executor. A outra parcela é escolhida por entidades sobre as quais o eleitorado não tem o menor controle e das quais não chega às vezes a ter sequer conhecimento. Tal como apresentado na sua formulação publicitária, o novo sistema é mais democrático, porque reparte a autoridade do governo com "a sociedade". Mas "a sociedade" aí não corresponde ao eleitorado e sim a ONG's criadas sob a orientação de organismos internacionais não-eletivos – ONU, UE, OMS, OMC, etc – e subsidiadas por bilionárias corporações multinacionais cuja diretoria não é mesmo conhecida do público em geral.
A orientação geral dessas ONG's reflete um conjunto de novas concepções socioculturais e políticas que jamais foram postas sequer em discussão, e que por meio delas são implantadas do dia para a noite, sem que o eleitorado chegue a saber nem mesmo de onde vieram. A própria velocidade das transformações é tamanha, que serve para reduzir as populações ao estado de passividade atônita necessário para tornar inviável não só qualquer reação organizada, mas até uma clara tomada de consciência quanto ao que está acontecendo. Paralelamente, muito do poder de decisão do parlamento é transferido aos órgãos burocráticos, que, agindo já não como braços do eleitorado, mas como agentes a serviço de parcerias controladas pelo triunvirato de ONG's, corporações e organismos internacionais, passa então a introduzir na sociedade mutações radicais que, no sistema de governo representativo, jamais seriam aprovadas nem pela população, nem pelo parlamento.
Ao desfazer-se de uma parte das suas prerrogativas, sob as desculpas de "privatização", "democratização", "descentralização", "desburocratização" etc., o governo não as transfere ao povo, mas a um esquema de poder global que escapa infinitamente à possibilidade de qualquer controle pelo eleitorado. As ambigüidades decorrentes, que desorientam o público, são então aproveitadas como instrumentos para gerar artificialmente novas "pressões populares", que não são populares de maneira alguma, mas que refletem apenas a vontade da chamada "sociedade civil organizada", isto é, da rede de ONGs criadas pelo próprio esquema de poder global.
Subsidiadas pelas grandes corporações e fundações, essas ONGs, prevalecendo-se da "parceria" que têm com órgãos do governo, passam então à parasitagem voraz de verbas públicas, somando aos recursos que as alimentam desde fora o sangue extraído do próprio eleitorado que as ignora e que elas falsamente representam. Essa nova estrutura de poder não é um plano, não é um objetivo a ser alcançado: ela já é o sistema de poder sob o qual vivemos, construído sobre os escombros do antigo governo representativo, que hoje em dia só subsiste como aparência legitimadora da transformação que o matou.
Uma ambigüidade especialmente irônica e por isto mesmo proveitosa da situação é que um dos instrumentos principais para a implantação do novo esquema reside na rede mundial de ONG's e movimentos esquerdistas, desde os mais radicais até os mais brandos e inofensivos em aparência. Ao mesmo tempo, como a violência e rapidez das mutações gera toda sorte de desequilíbrios, temores e insatisfações, essa rede de organizações esquerdistas é usada por outro lado como megafone para lançar a culpa de todos esses males no velho capitalismo liberal, apontado como beneficiário maior das mesmas transmutações que o esmagam. Os sintomas colaterais mórbidos da transformação servem eles próprios como pretextos para acelerá-la e aprofundá-la, canalizando em favor dela as dores que ela gerou.
Numa obra memorável, "Du Pouvoir. Histoire Naturelle de Sa Croissance", Bertrand de Jouvenel mostrou que a história da modernidade não é a história da liberdade crescente, como pretendia Benedetto Croce, mas a história do poder crescente do Estado avassalador.
Esse livro é de 1945. Desde então, o curso da História tomou um rumo que o confirma na medida mesma em que aparenta desmenti-lo. A "descentralização" dos governos nacionais, simulando em escala local uma vitória do liberal-capitalismo sobre as tendências centralizadoras e socialistas, foi posta a serviço da construção do Leviatã supranacional que, inacessível e quase invisível, controla dezenas de Estados reduzidos à condição de entrepostos da administração global. Não só o eleitorado foi submetido a essa gigantesca mutação sem a menor possibilidade de interferir nela ou de compreendê-la, porém até mesmo alguns dos mais intelectualizados porta-vozes do liberal-capitalismo, enxergando apenas o fator econômico e recusando-se a investigar a nova estrutura de poder político por trás da globalização comercial, colaboraram ativamente para que o processo de centralização mundial se implantasse pacificamente, sob a bandeira paradoxal da liberdade de mercado.
O camponês antigo, o servo da gleba e até mesmo o escravo romano gemiam sob o tacão de um poder incontrastável, mas pelo menos tinham uma idéia clara de quem mandava neles e compreendiam perfeitamente o funcionamento do sistema que os governava. O cidadão da "democracia de massas" está cada vez mais submetido a decisões que não sabe de onde vieram, implantadas por um sistema de governo que ele nem conhece nem compreende. O globalismo é a apoteose do processo de centralização do poder, centralizando até o direito de conhecer o processo.

Artigo completo de Olavo de Carvalho
http://www.olavodecarvalho.org/semana/080705dc.html
RECUPERADO EM:
https://web.archive.org/web/20081011045938/http://www.olavodecarvalho.org/semana/080705dc.html

***

Esta guerra é feita também de informação, e a informação está sendo controlada, manipulada e bloqueada pelo inimigo. O combate à censura tem de fazer parte de todos os combates. A censura vai nos impedir tudo e permitir todos os crimes a eles

EM 2014 BOLSONARO DENUNCIA: BRASIL PODE PERDER A AMAZONIA PARA OS "ÍNDIOS" DA ONU

.


BRASIL VAI PERDER TERRITÓRIO PARA A ONU




BRASIL VAI PERDER TERRITÓRIO PARA A ONU - OIT 169
https://youtu.be/akqw8E-0Dqs

*
 
AS TRAMÓIAS DAS RESERVAS INDÍGENAS E A COBIÇA INTERNACIONAL  - JAIR BOLSONARO
https://youtu.be/pSucYOMb-xM

AS LEIS COMPRADAS COM SEU DINHEIRO - JAIR BOLSONARO
https://youtu.be/aijMxJx9Hio

ÍNDIOS SENDO USADOS PARA ROUBAR TERRAS
https://www.facebook.com/video.php?v=1141662475861685

O PODER POR TRÁS DAS ONGS
https://web.archive.org/web/20081011045938/http://www.olavodecarvalho.org/semana/080705dc.html
http://www.olavodecarvalho.org/semana/080705dc.html

INDIOS PARA INVASÃO E ROUBO DE TERRAS - FALSOS ÍNDIOS - ONU (NOM) VAI PEGAR A AMAZÔNIA
https://youtu.be/3K5KaFILUqg

BRASIL PODE PERDER A AMAZONIA PARA OS "ÍNDIOS" DA ONU - JAIR BOLSONARO
https://youtu.be/wjODjp1uty0

ROUBOS E INJUSTIÇAS DO PT PROVOCAM REVOLTA E ATÉ SUICÍDIOS NO RS - POLÍBIO BRAGA
http://youtu.be/pDyrj8kqIlQ

EXPROPRIAÇÃO E ROUBO COMUNISTA DE TERRAS E IMÓVEIS - E A LEI?
https://youtu.be/8plnncc9Lzg

Dep. Mandetta (DEM-MS) fala sobre a ocupação por índios de fazendas em Antônio João-MS
https://youtu.be/nIUi3YFsK6s

DESARMAMENTO E TERRORISMO NO CAMPO - Lobão, Bene Barbosa e Nelson Barretto
https://youtu.be/Y_TVQ0yEDbs

QUANTO MAIS COMUNISMO, MAIS CORRUPÇÃO
https://youtu.be/8ftGumberuQ

ALGUMAS AMEAÇAS FEITAS AO BRASIL PELO FORO DE SP
https://youtu.be/cOo_5l6FpWI

2014 - Funai "Pariu" oito mil novos Índios na Bahia para demarcar 50 mil hectares de terra
http://www.agorapb.com.br/2014/02/mais-uma-fraude-funai-pariu-oito-mil.html

Turquia afirma que em breve 'começarão Guerras Santas na Europa'
https://br.sputniknews.com/europa/201703167902682-turquia-guerras-europa/

NA TOMADA DE PODER COMUNISTA, EMPRESÁRIOS SÃO USADOS E JOGADOS NO LIXO - A ERA DOS ASSASSINOS
http://conspiratio3.blogspot.com.br/2015/08/na-tomada-de-poder-comunista.html

A ELITE DE BANDIDOS QUE O COMUNISMO SEMPRE PRODUZ - PERCIVAL PUGGINA
https://youtu.be/ujfpHdmm0XY

BOLSAS-ESMOLA E ARMADILHAS
http://conspiratio3.blogspot.com.br/2013/12/bolsa-esmola-e-armadilhas-ou-como-se.html

POLITICAMENTE CORRETO É ARMA DA GUERRA CULTURAL - PADRE PAULO RICARDO
https://youtu.be/3o-3_GDQeSQ


QUANDO A VERDADE NÃO PODE SER DITA, PROLIFERAM A MENTIRA E O MAL
http://conspiratio3.blogspot.com.br/2017/05/liberdade-de-expressao.html

A INVERSÃO DAS PALAVRAS E A INVENÇÃO DE NOVOS CRIMES
http://www.olavodecarvalho.org/semana/120823dc.html


*
O PODER POR TRÁS DAS ONGS

Não há estado de sujeição mais completo do que ignorar a estrutura de poder sob a qual se vive.
É verdade que a mera complexidade crescente da administração estatal moderna já era, por si, conflitiva com as pretensões democráticas de transparência, informação acessível, "voto consciente", enfim, com as presunções da "cidadania". Mas o que vem acontecendo no último meio século é o aproveitamento deliberado e sistemático da complexidade burocrática para criar, acima do governo representativo, uma nova estrutura de poder que o domina, o estrangula e acaba por eliminá-lo. A maior parte das nações já vive sob o controle dessa nova estrutura global sem ter disso a menor consciência e acreditando que continua a desfrutar das garantias e meios de ação assegurados ao eleitor pelo antigo sistema de governo representativo, hoje reduzido a um véu de aparências tecido em torno do poder mais centralizado, abrangente e incontrolável que já existiu ao longo de toda a história humana.
Não só essa transição já aconteceu, mas ela foi realizada sob a proteção de um conjunto de pretextos retóricos altamente enganosos, criados para dar à população a idéia de que a mudança ia no sentido da maior liberdade para os cidadãos, da maior participação de todos no governo e de mais sólidas garantias para a empresa privada. Todos os termos-chave dessa retórica – "governo reinventado", "parcerias público-privadas", "terceira via", "descentralização" – significam precisamente o contrário do que parecem indicar à primeira vista.
Os dois diagramas que acompanham este artigo tornarão isso bastante claro. As flechas aí indicam a origem do poder e o objeto sobre o qual se exerce. No antigo sistema representativo, o eleitorado escolhia o governo segundo os programas que lhe pareciam os mais convenientes, e o governo eleito – executivo e parlamento – repassava esses planos aos órgãos da administração pública, para que os executassem. No novo sistema de "parcerias público-privadas", a administração pública é só uma parcela do órgão executor. A outra parcela é escolhida por entidades sobre as quais o eleitorado não tem o menor controle e das quais não chega às vezes a ter sequer conhecimento. Tal como apresentado na sua formulação publicitária, o novo sistema é mais democrático, porque reparte a autoridade do governo com "a sociedade". Mas "a sociedade" aí não corresponde ao eleitorado e sim a ONG's criadas sob a orientação de organismos internacionais não-eletivos – ONU, UE, OMS, OMC, etc – e subsidiadas por bilionárias corporações multinacionais cuja diretoria não é mesmo conhecida do público em geral.
A orientação geral dessas ONG's reflete um conjunto de novas concepções socioculturais e políticas que jamais foram postas sequer em discussão, e que por meio delas são implantadas do dia para a noite, sem que o eleitorado chegue a saber nem mesmo de onde vieram. A própria velocidade das transformações é tamanha, que serve para reduzir as populações ao estado de passividade atônita necessário para tornar inviável não só qualquer reação organizada, mas até uma clara tomada de consciência quanto ao que está acontecendo. Paralelamente, muito do poder de decisão do parlamento é transferido aos órgãos burocráticos, que, agindo já não como braços do eleitorado, mas como agentes a serviço de parcerias controladas pelo triunvirato de ONG's, corporações e organismos internacionais, passa então a introduzir na sociedade mutações radicais que, no sistema de governo representativo, jamais seriam aprovadas nem pela população, nem pelo parlamento.
Ao desfazer-se de uma parte das suas prerrogativas, sob as desculpas de "privatização", "democratização", "descentralização", "desburocratização" etc., o governo não as transfere ao povo, mas a um esquema de poder global que escapa infinitamente à possibilidade de qualquer controle pelo eleitorado. As ambigüidades decorrentes, que desorientam o público, são então aproveitadas como instrumentos para gerar artificialmente novas "pressões populares", que não são populares de maneira alguma, mas que refletem apenas a vontade da chamada "sociedade civil organizada", isto é, da rede de ONGs criadas pelo próprio esquema de poder global.
Subsidiadas pelas grandes corporações e fundações, essas ONGs, prevalecendo-se da "parceria" que têm com órgãos do governo, passam então à parasitagem voraz de verbas públicas, somando aos recursos que as alimentam desde fora o sangue extraído do próprio eleitorado que as ignora e que elas falsamente representam. Essa nova estrutura de poder não é um plano, não é um objetivo a ser alcançado: ela já é o sistema de poder sob o qual vivemos, construído sobre os escombros do antigo governo representativo, que hoje em dia só subsiste como aparência legitimadora da transformação que o matou.
Uma ambigüidade especialmente irônica e por isto mesmo proveitosa da situação é que um dos instrumentos principais para a implantação do novo esquema reside na rede mundial de ONG's e movimentos esquerdistas, desde os mais radicais até os mais brandos e inofensivos em aparência. Ao mesmo tempo, como a violência e rapidez das mutações gera toda sorte de desequilíbrios, temores e insatisfações, essa rede de organizações esquerdistas é usada por outro lado como megafone para lançar a culpa de todos esses males no velho capitalismo liberal, apontado como beneficiário maior das mesmas transmutações que o esmagam. Os sintomas colaterais mórbidos da transformação servem eles próprios como pretextos para acelerá-la e aprofundá-la, canalizando em favor dela as dores que ela gerou.
Numa obra memorável, "Du Pouvoir. Histoire Naturelle de Sa Croissance", Bertrand de Jouvenel mostrou que a história da modernidade não é a história da liberdade crescente, como pretendia Benedetto Croce, mas a história do poder crescente do Estado avassalador.
Esse livro é de 1945. Desde então, o curso da História tomou um rumo que o confirma na medida mesma em que aparenta desmenti-lo. A "descentralização" dos governos nacionais, simulando em escala local uma vitória do liberal-capitalismo sobre as tendências centralizadoras e socialistas, foi posta a serviço da construção do Leviatã supranacional que, inacessível e quase invisível, controla dezenas de Estados reduzidos à condição de entrepostos da administração global. Não só o eleitorado foi submetido a essa gigantesca mutação sem a menor possibilidade de interferir nela ou de compreendê-la, porém até mesmo alguns dos mais intelectualizados porta-vozes do liberal-capitalismo, enxergando apenas o fator econômico e recusando-se a investigar a nova estrutura de poder político por trás da globalização comercial, colaboraram ativamente para que o processo de centralização mundial se implantasse pacificamente, sob a bandeira paradoxal da liberdade de mercado.
O camponês antigo, o servo da gleba e até mesmo o escravo romano gemiam sob o tacão de um poder incontrastável, mas pelo menos tinham uma idéia clara de quem mandava neles e compreendiam perfeitamente o funcionamento do sistema que os governava. O cidadão da "democracia de massas" está cada vez mais submetido a decisões que não sabe de onde vieram, implantadas por um sistema de governo que ele nem conhece nem compreende. O globalismo é a apoteose do processo de centralização do poder, centralizando até o direito de conhecer o processo.

Artigo completo de Olavo de Carvalho
http://www.olavodecarvalho.org/semana/080705dc.html
RECUPERADO EM:
https://web.archive.org/web/20081011045938/http://www.olavodecarvalho.org/semana/080705dc.html

***

REVISÃO DA ESTRATÉGIA REVOLUCIONÁRIA GLOBAL CONTINUA
Para os herdeiros de Lênin procurar nada menos que o progressivo enfraquecimento, decaptação e integração de estados-nação e sua substituição fragmentada por intrincadas estruturas "cooperativas"  transfronteiriças e regionais que se destinam a ser parte do quadro para o Governo Mundial. Esta "Nova Ordem Social Mundial" será, por definição, uma ditadura socialista global. Aqueles no Ocidente, especialmente os decisores políticos, os banqueiros, os clérigos e os formadores de opinião que estão colaborando de fato com os revolucionários em curso na continuação de sua estratégia contínua de “cooperação-chantagem” - seja conscientemente como agentes de influência, ou involuntariamente como o que Lênin c!amou “idiotas úteis” - para impiedosamente impelir o futuro da civilização estão fornecendo um tapete vermelho para os revolucionários que se disfarçam como seus compan!eiros de armas, mas que secretamente procuram sua queda. Tais colaboradores ignoram a realidade maligna da “guerra” contemporânea chamada paz.

 Cocaína Vermelha - A Narcotização da América
Joseph Douglass  PDF
 

*

Esta guerra deve levar em conta que ela é feita também de informação, e a informação está sendo controlada, manipulada e bloqueada pelo inimigo. O combate à censura tem de fazer parte de todos os combates. A censura vai nos impedir tudo e permitir todos os crimes a eles

PROCURADOR LUCAS GUALTIERI que arquivou investigação do inquérito das fake news fala à Jovem...

.


https://twitter.com/lucasgualtieri


Hoje tive a satisfação de conversar com FMB , e sobre o arquivamento de “filhote” do “inquérito das fake news”. Pra quem perdeu:
  .

Procurador arquiva investigação desmembrada do inquérito sigiloso do STF — e dá aula de Constituição

O MPF em Pouso Alegre, Minas Gerais, arquivou uma investigação desmembrada do inquérito sigiloso e inconstitucional aberto por Dias Toffoli e conduzido por Alexandre de Moraes. A investigação tinha como objeto mensagens de um usuário de Twitter residente na cidade, supostamente difamatórias contra ministros do STF.
Para o procurador da República Lucas Gualtieri, que arquivou a estrovenga, “como é notório, o Inq.4.781/DF foi instaurado no âmbito do Supremo Tribunal Federal de ofício, por ato de seu presidente, para apurar fatos indeterminados, sem delimitação temporal, geográfica ou circunstancial. Uma vez instaurado, não foi submetido à livre distribuição, tendo sido designado membro do Tribunal para a sua condução, conforme escolha pessoal e indisindicável do presidente”.
E ainda:
“O Inq. 4.781 constitui flagrante violação ao sistema penal acusatório, materializando na figura do ministro designado pela Presidência da Suprema Corte, a dupla função de investigar e julgar.”
O procurador Lucas Gualtieri também afirma que, ainda que a investigação fosse legal, “as expressões utilizadas pelo investigado nas publicações realizadas na rede social Twitter, embora deseducadas e até grosseiras, não refletem um contexto de ataque deliberado à honra dos agentes públicos mencionados, senão o ânimo de criticar a conduta funcional dos mesmos, o que exclui a tipicidade do crime contra a honra”.
Lucas Gualtieri deu uma aula de Constituição e Justiça a Dias Toffoli e Alexandre de Moraes.
Bolsonaro está em crise com algumas das instituições-pilares da Lava Jato. Leia mais

https://www.oantagonista.com/brasil/procurador-arquiva-investigacao-desmembrada-do-inquerito-sigiloso-do-stf-e-da-aula-de-constituicao/

MPF em Pouso Alegre (MG) arquiva investigação sobre ofensa a ministros do STF
http://www.mpf.mp.br/mg/sala-de-imprensa/noticias-mg/mpf-em-pouso-alegre-mg-arquiva-investigacao-sobre-ofensa-a-ministros-do-stf

15 de ago
Acabo de saber que a CORREGEDORIA DO MPF está me MONITORANDO e a outros colegas PROCURADORES, recebendo RELATÓRIOS SEMANAIS do que estamos postando nas redes sociais.

***
15 de ago
Atenção colegas do MP! De agora em diante não vale mais a máxima de que no momento da denúncia, na dúvida se deve denunciar! Se tiver dúvida, arquive rapidamente, afinal, você pode ser acusado de “abuso de autoridade”!!!


Procurador da República cita leis pró-corrupção aprovadas pelo parlamento da Itália em reação à operação mãos limpas. Semelhanças são meras coincidências...
 https://twitter.com/wesleymir/status/1163633815123877888

17 de ago
Estarei na CCJ da Câmara dos Deputados, no próximo dia 27 de agosto, participando da audiência pública sobre o Ativismo Judicial na qualidade de palestrante. Será às 9:30h, no plenário n° 1, anexo II da Câmara. Fiquem ligados nesse tema que é dos mais urgentes no Brasil. 🇧🇷 🇧🇷 🇧🇷

15 de ago
Era uma vez um país onde bandidos se aproveitavam da bonança para roubar, causando prejuízos bilionários aos cofres públicos, até que eles eram descobertos. Então eles mudavam as leis para punir aqueles que os descobriram, aprovavam reformas econômicas e voltavam a roubar em paz.


 IMPEACHMENT DE TOFFOLI

ALEMANHA, NORUEGA, FUNDO AMAZÔNIA E O CONSELHO DE SEGURANÇA DA ONU! - INCÊNDIO É DESINFORMAÇÃO PARA JUSTIFICAR UMA INTERVENÇÃO MILITAR ESTRANGEIRA NO BRASIL



Este combate deve levar em conta que ele é feito também de informação, e a informação está sendo controlada, manipulada e bloqueada pelo inimigo. O combate à censura tem de fazer parte de todos os combates. A censura vai nos impedir tudo e permitir todos os crimes a eles.

.


*

DIVULGUE PARA O MUNDO
Jair Bolsonaro By twitter: @FilGMartin
Follow the thread...
1. So you think the Amazon is in danger and that you should pray to save it? A piece of advice: the first thing you should do is stop spreading lies, since lying does not only harm the real efforts to protect our forest, but also compromise your prayers — God does not like liars.
https://www.facebook.com/jairmessias.bolsonaro/posts/1562087303940250

1. Então você acha que a Amazônia está em perigo e que você deveria orar para salvá-la? Um conselho: a primeira coisa que você deve fazer é parar de espalhar mentiras, já que mentir não prejudica apenas os esforços reais para proteger nossa floresta, mas também compromete suas orações - Deus não gosta de mentirosos.

***

The Farce of Intercept Brazil
The online journal Crítica Nacional was one the first News Media that uncovered the plans of Glenn Greenwald and his Fake News Machine. Learn here what is really happening in Brazil among cybercrimes and legal violations leaded by Glenn Greenwald and his mates.
https://criticanacional.com.br/2019/08/21/the-farce-of-intercept-brazil/


***

Embaixada da Resistência Tá todo o mundo virtuoso falando em "salvar a Amazônia", virou mais um sinal de santidade. Mas ninguém quer enviar bombeiros, aviões, fazer donativos ou apagar o fogo.
Deixa arder! O que o mundo quer mesmo é não perder a oportunidade de apontar o dedo ao Bolsonaro, colocar sanções e até já falam em "invasões".
Nunca vi tal "campanha de solidariedade", de repente ninguém quer ajudar, só querem "rezar pela Amazônia" viraram até cristãos de repente! Todo o ateu virou crente! Aleluia gente!
Querem que o fogo se apague? Então ajudem a apagar o fogo seu bando de palhaços!
E já agora uma informação para aqueles que estão verdadeiramente em pânico como se um pulmão estivesse prestes a explodir: a Amazônia arde todos os anos, não é o primeiro incêndio da história, e todos os países do mundo têm incêndios todos os anos. Incêndios bem mais pequenos, em áreas bem mais acessíveis, que não conseguem controlar.
A Bolívia está segundo consta tendo um dos maiores da sua história, então parem de ser histéricos e de querer dar nas vistas, ta ok?
Ninguém vai para o céu por postar lamentos no facebook.
https://www.facebook.com/embaixadaresistencia/posts/2334329140216691

*** 





1/Por que o Brasil está sendo alvo de uma campanha internacional tão feroz e injusta no tema ambiental? Simples. Porque o governo do PR Bolsonaro está reerguendo o Brasil. A "crise ambiental" parece ser a última arma q resta no arsenal de mentiras da esquerda p/ abafar esse fato.

***

"Jornalistas estão fazendo campanha contra o Brasil" - Bolsonaro fala português mas jornalista só entende esquerdês e cheque no final do mês.
https://www.facebook.com/watch/?v=508002346693548

***

Olavo de Carvalho 10 de abril de 2015 "Se porventura o movimento popular sair vencedor, como parece que vai acontecer, e de eleições novas e limpas emergir um presidente de verdade em vez dessa farsante semi-analfabeta, AÍ A BRIGA SE TRANSFERIRÁ PARA O PLANO INTERNACIONAL, e será preciso muito apoio do povo ao novo governante para que ele resista às pressões que inevitavelmente tentarão fazê-lo submeter os interesses nacionais aos de poderosas forças estrangeiras. Afinal, o comunopetismo, com seus esforços de dissolver as soberanias nacionais num monstrengo chamado "Pátria Grande", está perfeitamente alinhado e submisso aos planos da Nova Ordem Global que ele diz combater, e que visam precisamente à INTEGRAÇÃO MUNDIAL POR MEIO DE GRANDES INTEGRAÇÕES REGIONAIS. Os autonomeados senhores do mundo não ficarão felizes de ver a queda do seu querido pupilo, e tudo farão para que o novo presidente seja como ele." https://www.facebook.com/olavo.decarvalho/posts/10153193907347192

A coisa MAIS DECISIVA para o futuro da democracia em qualquer lugar do mundo é que o povo -- a totalidade dos consumidores, eleitores e pagadores de impostos -- tenha voz ativa na distribuição das verbas de pesquisa científica, hoje monopólio de um reduzido círculo de políticos, burocratas e bilionários. Sem isso, a democracia nunca passará de uma camada de verniz populista adornando um sistema tirânico e prepotente de dominação hierárquica. Quem seleciona o que se pode perguntar e o que se deve calar determina a forma visível do mundo e tem assim o domínio completo da conduta coletiva. O poder intelectual é impessoal e de longo prazo, mas, no cômputo final, é sempre o mais decisivo. Os cientistas devem ser forçados a investigar O QUE O POVO QUER SABER, e não só o que interessa à elite que os comanda.

OLAVO DE CARVALHO - "Os acontecimentos mais básicos dos últimos cinqüenta anos são: primeiro, a ascensão de elites globalistas, desligadas de qualquer interesse nacional identificável e empenhadas na construção não somente de um Estado mundial mas de uma pseudocivilização planetária unificada, inteiramente artificial, concebida não como expressão da sociedade mas como instrumento de controle da sociedade pelo Estado; segundo, os progressos fabulosos das ciências humanas, que depositam nas mãos dessas elites meios de dominação social jamais sonhados pelos tiranos de outras épocas."
http://www.olavodecarvalho.org/semana/091217dc.html
 

*
Publiquem os assuntos mais relevantes em inglês. O mundo não sabe o que está acontecendo aqui e, ainda por cima, está sendo continuamente desinformado por agentes e mídia esquerdistas com aquela narrativa de gópi e "bolsonaro ditador" que vem sendo construída desde o processo do impeachment. Tem de ficar claro: O VERDADEIRO O DITADOR É LULA , LULA IS THE DICTATOR.   


EM 2014 BOLSONARO DENUNCIA: BRASIL PODE PERDER A AMAZONIA PARA OS "ÍNDIOS" DA ONU 



A REAL SOBRE A AMAZONIA
.



CAOS NA AMAZÔNIA VERDADE REVELADA - Ep. 540

.


.



DANIEL LOPEZ - Finalmente alguém com coragem para frear o dragão

~.

*

https://twitter.com/lucasgualtieri


Hoje tive a satisfação de conversar com FMB , e sobre o arquivamento de “filhote” do “inquérito das fake news”. Pra quem perdeu:
  .

Procurador arquiva investigação desmembrada do inquérito sigiloso do STF — e dá aula de Constituição

O MPF em Pouso Alegre, Minas Gerais, arquivou uma investigação desmembrada do inquérito sigiloso e inconstitucional aberto por Dias Toffoli e conduzido por Alexandre de Moraes. A investigação tinha como objeto mensagens de um usuário de Twitter residente na cidade, supostamente difamatórias contra ministros do STF.
Para o procurador da República Lucas Gualtieri, que arquivou a estrovenga, “como é notório, o Inq.4.781/DF foi instaurado no âmbito do Supremo Tribunal Federal de ofício, por ato de seu presidente, para apurar fatos indeterminados, sem delimitação temporal, geográfica ou circunstancial. Uma vez instaurado, não foi submetido à livre distribuição, tendo sido designado membro do Tribunal para a sua condução, conforme escolha pessoal e indisindicável do presidente”.
E ainda:
“O Inq. 4.781 constitui flagrante violação ao sistema penal acusatório, materializando na figura do ministro designado pela Presidência da Suprema Corte, a dupla função de investigar e julgar.”
O procurador Lucas Gualtieri também afirma que, ainda que a investigação fosse legal, “as expressões utilizadas pelo investigado nas publicações realizadas na rede social Twitter, embora deseducadas e até grosseiras, não refletem um contexto de ataque deliberado à honra dos agentes públicos mencionados, senão o ânimo de criticar a conduta funcional dos mesmos, o que exclui a tipicidade do crime contra a honra”.
Lucas Gualtieri deu uma aula de Constituição e Justiça a Dias Toffoli e Alexandre de Moraes.
Bolsonaro está em crise com algumas das instituições-pilares da Lava Jato. Leia mais

https://www.oantagonista.com/brasil/procurador-arquiva-investigacao-desmembrada-do-inquerito-sigiloso-do-stf-e-da-aula-de-constituicao/

MPF em Pouso Alegre (MG) arquiva investigação sobre ofensa a ministros do STF
http://www.mpf.mp.br/mg/sala-de-imprensa/noticias-mg/mpf-em-pouso-alegre-mg-arquiva-investigacao-sobre-ofensa-a-ministros-do-stf

15 de ago
Acabo de saber que a CORREGEDORIA DO MPF está me MONITORANDO e a outros colegas PROCURADORES, recebendo RELATÓRIOS SEMANAIS do que estamos postando nas redes sociais.

***
15 de ago
Atenção colegas do MP! De agora em diante não vale mais a máxima de que no momento da denúncia, na dúvida se deve denunciar! Se tiver dúvida, arquive rapidamente, afinal, você pode ser acusado de “abuso de autoridade”!!!


Procurador da República cita leis pró-corrupção aprovadas pelo parlamento da Itália em reação à operação mãos limpas. Semelhanças são meras coincidências...
 https://twitter.com/wesleymir/status/1163633815123877888

17 de ago
Estarei na CCJ da Câmara dos Deputados, no próximo dia 27 de agosto, participando da audiência pública sobre o Ativismo Judicial na qualidade de palestrante. Será às 9:30h, no plenário n° 1, anexo II da Câmara. Fiquem ligados nesse tema que é dos mais urgentes no Brasil. 🇧🇷 🇧🇷 🇧🇷

15 de ago
Era uma vez um país onde bandidos se aproveitavam da bonança para roubar, causando prejuízos bilionários aos cofres públicos, até que eles eram descobertos. Então eles mudavam as leis para punir aqueles que os descobriram, aprovavam reformas econômicas e voltavam a roubar em paz.