CENSURA, DITADURA, POLITICAMENTE CORRETO

Seguidores

segunda-feira, 15 de julho de 2019

VACINAS - A criminalização da ciência de verdade! Entrevista com a PhD Judy Mikovits!

.
https://youtu.be/cLYctMPS5-M

*
VACINAS E FETOS ABORTADOS - QUESTIONAMENTO ÉPICO
https://conspiratio3.blogspot.com/2019/05/vacinas-questionamento-epico-em.html

*
TOTALITARISMO AVANÇA NA INGLATERRA IMPEDINDO QUE SEUS CRIMES SEJAM DENUNCIADOS - A prisão de Tommy Robinson
https://conspiratio3.blogspot.com/2019/07/totalitarismo-avanca-na-inglaterra.html

*
SEMINÁRIO GLOBALISMO
https://escritoralexandrecosta.com.br/2019/06/24/seminario-globalismo/

*
A crescente censura e ocultação dos fatos estão lançando uma sombra protetora sobre atos governamentais criminosos como este: 
CIÊNCIA SECRETA "uma política de longa data que permitia que os reguladores ambientais confiassem em dados científicos secretos para elaborar regulações. Estas regulações custaram aos contribuintes e empresas norte-americanos o total de 344 bilhões de dólares durante os 8 anos da administração Obama, de acordo com dados do American Action Forum."
https://www.epochtimes.com.br/administracao-trump-deixara-usar-ciencia-secreta-elaborar-regulamentos-ambientais


*
CENSURA SIGNIFICA PERIGO
Socialismo é um mal e não vai evoluir para algo melhor, mais humano, mais razoável porque contém dentro de si o mecanismo repressivo para impedir sua própria correção. Ele tende a se perpetuar como também a se expandir, a menos que uma força externa o impeça.


"O efeito da ideologia marxista é precisamente colocar o Estado comunista no caminho da dominação. Ninguém acredita que ele deveria dominar, muito menos aqueles que se desculpam por seus, "erros" e "desvios". Nem qualquer cidadão de um Estado comunista deseja aumentar seu poder de forma tão alarmante. Mas ninguém sabe como pará-lo, já que nenhuma razão para pará-lo pode ser proferida sem penalidade instantânea." Roger Scruton

"O que houve de mais destrutivo na propaganda nazista não foi a expressão daquelas horríveis opiniões, mas a supressão daquelas que as refutavam. Foi a falta da liberdade de expressão que fez com que as ideias nazistas fugissem do controle, livres dos argumentos que as exporiam ao ridículo."  Roger Scruton 

"O mínimo que pode ser dito é que não estamos negociando com um sistema de crenças sustentadas racionalmente. Como tento mostrar, as proposições importantes do pensamento de esquerda são precisamente aquelas que NÃO PODEM SER QUESTIONADAS. O marxismo-leninismo, por exemplo, reivindica que suas crenças fundamentais têm o estatuto de ciência, ainda que seja claro para qualquer observador neutro que essas crenças foram colocadas ALÉM da ciências, num reino de absoluta autoridade, que jamais poderá ser acessado pelos não iniciados." Roger Scruton
 


É um erro respeitar o comunismo, um sistema de dominação que não respeita nada, diz W. Cleon Skousen em "O Comunista Exposto":
"Quando percebemos que o comunismo é uma operação criminosa, muitos novos caminhos de ação se abrem diante de nós. Por exemplo, um problema criminal não é tratado por negociação e compromisso, mas seguindo quatro etapas: 1. Imobilize o criminoso. 2. Torne-o inofensivo. 3. Ganhe sua confiança. 4. Reabilite-o."
Skousen, O COMUNISTA EXPOSTO


Olavo de Carvalho - "A sociedade torna-se um teatro, e cada um dos agentes sociais e políticos um ator, um farsante.
Esse fenômeno pode chegar a extremos de insanidade que o cidadão comum mal consegue imaginar. Hoje sabe-se, por exemplo – Zinoviev não o menciona, mas é uma confirmação brutal do seu diagnóstico --, que toda a economia estatal soviética, que professava ser o suprassumo do controle racional em oposição ao alegado “caos” da economia de mercado, se baseava em estatísticas inteiramente imaginárias, concebidas para projetar uma boa imagem do governo e não para dar aos governantes uma visão adequada do que estava acontecendo.
A sociedade era guiada por cegos que não se incomodavam de não ver nada, só ligavam para o como eram vistos." 

http://conspiratio3.blogspot.com/2015/10/comunismo-o-reino-do-subjetivismo-olavo.html

“A alta cultura é a autoconsciência de uma sociedade. Ela contém as obras de arte, literatura, erudição e filosofia que estabelecem o quadro de referência compartilhado entre as pessoas cultas.” “A alta cultura é uma conquista precária, e dura apenas se apoiada por um senso da tradição e pelo amplo endosso das normas sociais circundantes. Quando essas coisas evaporam, a alta cultura é substituída por uma cultura de falsificações. A falsificação depende em certa medida da cumplicidade entre o perpetrador e a vítima, que juntos conspiram para acreditar no que não acreditam e para sentir o que são incapazes de sentir.”
Roger Scruton
https://www.tercalivre.com.br/por-que-roger-scruton-fara-muita-falta/

"O pesadelo de povos inteiros trucidados ante o olhar indiferente do mundo e os sorrisos sarcásticos dos bem-pensantes repete-se, igualzinho ao dos anos 30.
Oito milhões de ucranianos ameaçados por Stalin poderiam ter sobrevivido se o New York Times não assegurasse que estavam em boas mãos. Seis milhões de judeus poderiam ter sido poupados, se na Inglaterra o sr. Chamberlain, nos EUA os comunistas comprados pelo pacto Ribbentropp-Molotov e na França uma esquerda católica podre, sob a liderança do açucarado Emmanuel Mounier, não garantissem que Adolf Hitler era da paz. A credibilidade dos apaziguadores é uma arma letal a serviço dos genocidas. Mas hoje não é preciso nem mesmo desmentir o horror. Ninguém sabe que ele existe. O mundo estreitou-se às dimensões de uma telinha de TV, de uma manchete de jornal. O que não cabe nelas está fora do universo. A mídia elegante tornou-se o maior instrumento de controle e manipulação jamais concebido pelos supremos tiranos. Joseph Goebbels e Willi Munzenberg eram apenas amadores. Acreditavam em propaganda ostensiva, quando hoje se sabe que a simples alteração discreta do fluxo de notícias basta para gerar nas massas uma confiança ilimitada nos manipuladores e o ódio feroz a bodes expiatórios, sem que ninguém pareça tê-las induzido a isso. O tempo das mentiras repetidas está superado. Entramos na era da inversão total."
Olavo de Carvalho
http://olavodecarvalho.org/para-alem-da-satira/

J.R. GUZZO
O esforço do homem, durante séculos e séculos, para aumentar o seu grau de conhecimento está sendo substituído por um esforço contrário, lamenta J. R. Guzzo no portal Metrópoles. E o pior é que esse esforço contrário viceja dentro das universidades, supostos centros do conhecimento: 

Vivemos, hoje, uma praga talvez sem precedentes na história: o esforço do homem, durante séculos e séculos, para aumentar o seu grau de conhecimento está sendo substituído por um esforço contrário. Isso mesmo: há um movimento cada vez mais potente , em todo o mundo, para diminuir o que o ser humano conhece. Ele se manifesta naquilo que se chama de “realidade alternativa”.
 
Que diabo é isso? É a repetição maciça de crenças que se apresentam com um atraente uniforme de ciência, mas não passam disso – crenças. Grupos montados na universidade, em institutos de pesquisa, em órgãos de governo que administram a ciência, em ONGs, etc. separam uma ideia, uma convicção ou um princípio do seu agrado, e tratam de transformar esse pacote em verdade científica.

Depois de muita massagem nos fatos, muitos milhões investidos na construção da realidade que lhes interessa e muito barulho na mídia, acabam por anunciar que isso ou aquilo está “provado”. Ponto: o que era fé virou ciência. Os desejos do grupo foram “validados” pela massa de pesquisas que fizeram e passam a ser apresentados como se fossem mais um teorema de Pitágoras.
https://otambosi.blogspot.com/2020/01/vivemos-uma-praga-historica-o-triunfo.html

vacinas absurdas

Nenhum comentário:

Postar um comentário